terça-feira, 28 de dezembro de 2010

E que venha 2011...

Bom, até que enfim tenho alguma novidade!!!! Passei um tempinho fora, e nesse tempo refleti muito sobre minha vida e o que estou fazendo dela... resolvi me ajudar! Logo, estou muito melhor! Graças a Deus! Então, fui na psiquiatra, e ela realmente disse que estou numa fase estável e retirou duas medicações de mim! Nossa, fiquei muito feliz! Passei a não dar tanta importância aos fatos ( lógico que isso não acontece todos os dias...) mas isso tem me feito muito bem! Hoje mesmo quase surtei de novo por uma bobeira com meu marido mas nada que um Rohypnol não ajude...rsrsrssrs...Depois de muito tempo, hoje voltou a vontade de me cortar... mas estou conseguindo resistir... e espero até o final da noite permanecer intacta!
Então, geralmente final de ano é uma época muito melancólica pra mim e nessa não foi diferente mas até o momento estou conseguindo segurar bem a onda. Passou meu aniversário, natal e ainda estar por vir o ano novo... vários pensamentos de fracasso passam pela minha cabeça porque esse ano não foi nada proveitoso pra mim: 1° comecei o ano, logo fui internada num hospital psiquiátrico 2° tentei me matar ( e quase consegui) 3° perdi meu emprego 4° tranquei a faculdade 5° engordei mais de 10kg 6° não consegui outro emprego.... Bom, deu pra perceber que esse ano de 2010 não foi nada legal pra mim ne? Espero que esse 2011 seja melhor, pelo menos razoável... não vou traçar metas e nem nada disso porque me conheço e sei que não suporto lidar com frustações... tentarei viver um dia de cada vez da melhor maneira possível! Mas, se não tivesse sido um ano tão sofrido eu não tinha amadurecido tanto, por isso agradeço!
A auto estima não anda muito boa ainda... ponto muuuuuuuito a melhorar pois ainda não me amo e não me aceito mas estou caminhando pra isso!
Então... é isso! Aguardo pra esse novo ano muitas novidades boas pra mim e pra vocês também!
Tudo de bom pra nós e força para conseguirmos lutar contra tantas adversidades da vida!
E QUE VENHA 2011 !!!!!! 


quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Hoje...


Bom, já faz um tempinho que não venho aqui postar nada... nada de diferente aconteceu como era previsto... somente a inércia e o tédio me consumiram por dias a fio. Mas hoje, me esgotei novamente como era de se esperar! Humor mudou de uma hora pra outra, talvez nem seja tão repentinamente assim foi mais o cansaço de nadar, nadar e morrer na praia. Sei que ás vezes sou julgada por isso e aquilo, que não faço nada, que fico esperando as coisas acontecerem... poxa, isso não é verdade! Só Deus sabe o quanto tenho me esforçado esses dias para não ficar mal como estou hoje mas parece que meu sofrimento sempre é inevitável!Ninguém entende que ser border não é uma questão de escolha...é um transtorno que precisa ser tratado. Mundo egoísta dos infernos! Por isso mais uma vez eu reforço: não faço parte disso aqui, por ironia do destino continuo a sobreviver nessa desgraça mas nunca me senti em um "lugar meu".
Sinto falta de algumas pessoas que me faziam bem que acabaram se afastando de mim, de risadas gostosas, de abraços, sei lá... sou tão carente de atenção, de carinho! Tenho vergonha de admitir isso mas é a mais pura verdade!
Rejeitada nas entrevistas de emprego, rejeitada pelas pessoas que gosto, rejeitada pelas oportunidades boas da vida... Poxa, o que será de mim??? Não quero fazer Mimimi nenhum... mas preciso desabafar um pouco se não vou acabar explodindo de tanto desgosto e angústia. Sabe, com tudo isso tenho aprendido muito... a minha sensibilidade não é a mesma, parece que nada me imprensiona mais tanto como antes. Com isso tudo, tenho me tornado mais amarga e má... talvez assim eu sofra menos... será mesmo? Perguntas, perguntas... intermináveis perguntas que fodem com a minha cabeça.
Sabe, passei dias sem saber nada da realidade... só vendo tv o dia todo e dormindo, como se eu estivesse morta mas presa em um horrível corpo... bem, é uma sensação estranha mas foi como me senti!Como eu queria sair por aí comentendo loucuras inconsequentes e me sentir feliz... talvez isso me aliviaria a tensão! Por enquanto... as loucuras ficam somente na minha mente onde ninguém pode roubar ou colocar defeitos!
Acho que já falei muito por hoje... talvez mais tarde eu melhore.... porra, na hora que se precisa, esse humor não muda neh?! rs... Aguardando mudanças...
 

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Mais um feriado...

Hoje acordei sem rumo, sem lugar, sem cabeça pra pensar em nada... Muito confusa e sem saber o que fazer da minha vida, talvez ser border me deixa assim... já não aguento mais isso! Um aperto firme no coração que não cessou em nenhum segundo!
Sinto uma vontade louca de me cortar... mas me cortar muito, como da última vez... mas tenho consciência que se isso fizer... perderei a única pessoa que ainda me atura: meu marido! Ninguém aguenta um border... e suas crises! È muito complicado para uma pessoa normal entender como uma outra pessoa vive sem "pele emocional"... isso não entra na cabeça de ninguém! Por mais que o amor seja grande, uma hora cansa... como meus pais já cansaram e como vários amigos também! È muito triste viver dessa maneira.... muito mesmo, me sinto com um coração sangrando e uma alma em prantos... somente... tento ficar bem, juro que tento...até sorrio ás vezes mas por dentro é essa a realidade, não tem como esconder!
O feriado pra mim é um dia como outro qualquer... nada pra fazer. sair ou ninguém pra encontrar... vida monótona que ainda me mata de tédio!
Talvez eu seja egoísta? Não sei! Pense só na minha dor e na minha vidinha sem graça? Sinceramente não sei responder... só sei que essa dor tende a me arrebentar por dentro!
Será que vale a pena perder tanto tempo da vida me odiando tanto? Por nunca ser o que eu quero que seja? Também não sei!
Porraaaaaaaaaaaa, não sei de nada! (me desculpem o palavrão, mas era necessário.)
Já não sei mais o que dizer, o que falar ou o que pensar mas estou muito triste e confusa. Só mais um desabafo idiota meu e tomara que ao findar o dia eu não consiga me cortar como desejo. Maldito Borderline!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Crise forte- Parte3

Hoje, 29/10, dia angustiante e tedioso, lágrima insana no canto do olho... Vida? Cadê vocÊ? A dor em minha alma é demais! Já não sei o que fazer ou aonde buscar forças.Meu chôro é triste e agudo!
Olho o "X" na minha perna e choro ainda mais, como fui capaz de fazer algo tão idiota? Mas dizem que as coisas (ou pessoas) que amamos deixemos livres, se não voltar é porque nunca nos pertenceu.
No momento estou passando muito mal e desejava seus braços, para me acolher mas sei que isso é impossível e não quero mais me rebaixar a ninguém , preciso encontrar o meu valor, nem que seja a última coisa que faça na vida! Como eu sofro! È tanta amargura que não cabe no peito! Tanta intensidade tem me levado á beira da loucura! Meus passos são em cacos de vidro! MInha respiração é monóxido de carbono e minha comida é coquetel de remédio!
Rejeição á um border? Só quem passa, sabe como é! O quão angustiante é, e mais ainda ser rejeitada por ser borderline, isso é no mínimo, preconceito. Preciso valorizar quem nunca me deixou, mesmo me fazendo prometer que não vou mais me cortar! ( Espero que consiga)
Estou louca para "miar", me cortar, beber, me dopar,transar, me matar....
ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhh, são tantas vontades que me deixam louca! Sou onipotente com meu própio corpo e minhas vontades insanas.
Louca, louca, louca.... sem forças e sem palavras pra continuar!

Crise forte - Parte 2

Hoje, 28/10 ainda não chorei, são 15 hrs, estou só( como sempre). Não dormi direito, os calmantes não tem o efeito de antes. Estou bêbada, é isso mesmo! Deve ser por isso que não chorei ainda. Me cortei inconsientemente, mas só de ver aquele sangue derramando, me fez um bem danado!
Queria dormir a tarde toda e esquecer  que existo mas até agora não consegui, meus pensamentos voam na velocidade da luz e meu coração chora incessantemente. Até agora pouco eu estava cantando, dizem que quem canta seus males espanta... pois é, pura mentira!Não tenho forças de ir na academia mas não perco as esperanças que vou conseguir a minha redução de estômago!
Como fui idiota de acreditar em promessas perdidas feitas numa tela de computador. Me entreguei á palavras bonitas e quase coloquei em risco algo concreto! Coração leviano esse meu!
 Entre uma dose e outra de vodka, penso que preciso melhorar, mas a crise está mais forte e toma conta de todo meu Ânimo. Tenho passado os dias deitada, chorando, sem comer e pensando na vida. Para falar a verdade, estou com traumas de pessoas da net, estou sofrendo demais.
A vontade de morrer é grande, mas tento não pensar nela, pois é algo tentador pra mim.
A vontade de "miar" voltou, qualquer coisinha que coloco pra dentro, já quero colocar pra fora. Era só o que me faltava! Deus queira que ela não volte!
Queria ir para um lugar deserto,lindo e calmo... onde eu pudesse descansar meu espírito, contemplar a natureza e esquecer de tudo! Mas o desânimo é maior, logo, tento imaginar isso e por um momento esquecer minha dor.

Crise forte - Parte 1

Hoje, 27/10 parecia um dia comum mas agora a tristeza não me deixa em paz! Luto com todas as forças para não me cortar ou tentar me matar pois nesse momento são os meus maiores desejos. È um vício maldito se auto mutilar mas como é grande o prazer ao ver o sangue escorrer, um alívio sem igual.
Estou dopada de calmantes, esses que tentam me trazer a tranquilidade, ás vezes são em vão pois o desespero é bem maior.Meu Deus, aonde tu estás?
"As minhas lágrimas servem-me de mantimento de dia e de noite, porquanto me dizem constantemente: Onde está o teu Deus?" Salmos 42:3
O "X" fincado na minha perna é o que mais me dói, nunca sairá da minha pele essa amarga lembrança.
Como tem gente insensível nesse mundo! Eu não consigo acreditar como uma pessoa que dizia tanto gostar de mim, me abandona no meu pior momento! Dói demais, sem explicações! Estou dando um tempo da net, não sei se me fará bem porque não tenho amigos aqui de fora! Estou completamente só e isso é mais um motivo para eu ser forte, mesmo estando tão difícil á cada dia!
Eu sei que vou conseguir ser mais forte que essa amargura. (assim espero...)
Creio que Deus mudará meu coração, ou ao menos amenizar essa dor que sinto nesse momento ( só ele sabe a intensidade dela)
Estou começando a ficar dopada, tomei várias doses do meu remédio, espero que consiga pelo menos descansar a alma, pois o corpo está arrebentado.Fico por aqui e rogo orações para a minha melhora, infelizmente é uma das minhas piores crises.
Desde já agradeço o apoio dos meus poucos amigos virtuais que eu tenho!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Mais uma decepção...

No momento, acabei de me cortar... o sentimento é triste mas a dor da alma é pior. Por que um borderline não supera uma rejeição? Sofre tanto por causa dela! Eu não queria ser assim, juro que não mas estou sofrendo muito, muito mesmo nem sei mensurar o quanto.
A decepção de nunca ser suficiente me veem á mente, por que isso? Por que nunca ninguém me ama por completo? Eu sou um lixo por isso ninguém me ama.
Não consigo ser atraente pra homem nenhum, nem ao menos pro meu marido! Isso dói muito. 
Ao escrever essas palavras, meu pulso e minhas pernas sangram e não páro de chorar. Queria um colo para eu poder chorar, ou um abraço confortante mas só encontro solidão. Essa sempre me ajuda a me cortar mais e mais. Minha alma está despedaçada e meu corpo retalhado, não consigo achar uma maneira de viver assim, não há motivos.
Me perdoe Deus, mas hoje eu queria a morte. O sono eterno seria um alívio pra mim do que viver com essa dor constante no peito, que me sufoca e essa necessidade de nunca ser abandonada que acaba sufocando os outros. Eu sempre faço tudo errado, e cada vez mais me odeio por isso. Não sei lidar com nenhum abandono, sou sensível demais pra isso. Pareçe que estou em carne viva, nem pele mais eu tenho... sinto tudo e tão forte que já estou quase enlouquecendo.
Só tenho o computador como amigo, e algumas pessoas que nele se encontram mas isso já não mais me satisfaz, tenho sede de algo mas não sei o que é. Talvez paz? Aposto que sim. Será que um dia ainda á encontro? Não sei e nem sei se vou ter paciência para esperar. Estou prestes a uma internação, talvez me internem mas não sei o que fazer, será o melhor? Não sei. Mas não quero a internação! 
Todos que acompanham minha dor, agradeço por tudo mas a cada dia ela aumenta mais e não sei até quando vou aguentar...Meus melhores amigos virtuais, estão diferentes comigo, talvez por eu ser uma idiota ou por cobrar demais deles. Logicamente, estou só e isso machuca.
È uma dor tão grande, que não sei explicar... Ninguém entende, ninguém compreende o meu sofrimento e quer saber? Quero mais que se danem!
Já não sei mais o que dizer... é isso por hoje!

domingo, 24 de outubro de 2010

Mais uma vez...

Bem, ontem fiz o post sobre Auto Mutilação talvez servindo pra mim mesma, pois ontem me cortei muito, como nunca tinha feito antes, cortei braços, pernas, pulso... Foi terrível, talvez eu seria até internada mas Graças a Deus isso não aconteceu!
Acordei agora, de madrugada e não consigo dormir... Ontem foi horrível, todos me culpavam e me acusavam sem nem ao menos saber o motivo da minha dor! E mesmo que quisessem saber, nunca entenderiam. Todos estão com raiva de mim e me desprezam, não entendem que faz parte do meu transtorno de personalidade...Tive sim, dois amigos virtuais que muito se importaram comigo e agradeço sempre a força que eles tem me dado.
Como disse, levantei e me perguntei: Quem poderia me ajudar? Me ouvir e me dar um colo pra eu chorar? E encontrei a resposta: Deus! Eu orei e pedi a ele que falasse comigo através da Palavra... E olha o que saiu: O Senhor é bom, uma fortaleza no dia da angústia, e conhece os que confiam nele. Naum 1: 7
Saber que tenho um ser supremo que ouve minhas orações e me responde é maravilhoso.Pedi muitos perdões por tudo, por ter desejado a morte tantas vezes (como ontem) e tenho a certeza viva que ele me ouviu e isso me deixa um pouco mais confortada!
Os cortes doem, doem muito mas talvez a alma doa mais, mas creio que isso passará! Talvez não seja a última vez que eu vou passar por isso mas tenho aprendido muito a cada dia.A angústia que sinto nesse momento é algo que não sei explicar, talvez resultados dos meus atos, não sei... mas me sinto mal e arrependida pois essas marcas nunca sairão... ver novamente aquele sangue escorrer e junto com ele a minha alegria, minhas esperanças... foi muito ruim!
Apenas queria me desculpar, com meus amigos, com meus pais, com meu marido e principalmente com Deus! Estou lutando contra esse vício mas ás vezes é inevitável e muito dolorido!
Agora, ficam as cicatrizes que vão me lembrar sempre o quão fraca eu fui....

sábado, 23 de outubro de 2010

Cutting ou Auto Mutilação

Bom, num diário Borderline uma hora iria surgir esse assunto, aproveitei o silêncio da madrugada para me ajudar a escrever sobre esse assunto tão conhecido por nós Borderlines mas que a sociedade tapa os olhos e fingem que nada acontece.
Em termos teóricos:
 O que é a Automutilação?
A automutilação é definida como qualquer comportamento intencional envolvendo agressão direta ao próprio corpo sem intenção consciente de suicídio. As formas mais freqüentes de automutilação são cortar a própria pele, bater em si mesmo e queimar-se.
Bom, venho nesse assunto porque esses dias ando me cortando muito, a dor da alma é imensamente maior que a dor física ou qualquer outra dor parecida.Como dizia Renato Russo: "...a dor é menor do que parece, quando ela se corta, ela se esquece". E é essa uma grande verdade.
Particularmente, tenho várias cicatrizes em meu corpo, tenho muita vergonha delas e tento esconder o maior número possível de vezes mas ás vezes é inevitável e sempre vem uma pessoa enconveniente e faz a dolorida pergunta: "Que marcas são essas em seu braço?" A minha primeira impreensão é que se tivesse um buraco ali mesmo, eu me escondia de tanta vergonha, mas nunca neguei o que eram, já tive vontade sim, mas sou uma pessoa muito verdadeira pra isso, não consigo mentir... Mas logo que sabem da verdade, se afastam, como se eu fosse um bicho, ou se eu tivesse uma doença contagiosa. Isso pra mim é muito triste.
Não lembro como e porquê isso começou, mas é um sintoma do meu transtorno de personalidade e não tem como eu disseminar isso mas sim, amenizar... com medicações e tratamento. Terapia? Não faço pois estou sem grana, mas gosto muito de ver que á cada sessão você se descobre um pouquinho mais!
Entrevista de trabalho? Essa é a pior, você pode ser o melhor candidato mas se a psicóloga ver teu braço.... já era! Jà fui reprovada em muitas e isso machuca a gente. O mundo capitalista de hoje não quer saber se você tem contas á pagar, e sim, querem trabalhadores saudáveis!
O ódio que tenho por mim, é inexplicável... como me odeio por ser gorda, feia,chata, impossível de lidar com as pessoas devido á minha impulsividade. Eu odeio tudo isso, não queria estar nas condições em que hoje me encontro mas nem ao menos pedi pra nascer não é mesmo? Esse ódio todo se torna cicatrizes, as quais lembrarei por toda vida e cairá uma lágrima de meus olhos sempre que lembrar tudo que passei!
 Meus pais e muitas pessoas ao meu redor, apenas ignoram as minhas cicatrizes... eu não quero chamar a atenção de ninguém, tento escondê-las o tanto que posso mas uma hora é inevitável... Fingir que nada acontece e pensar que sou uma mulher feliz, será essa a solução? E continuar me cortando ás escondidas e usando roupas longas para ninguém perceber?
Tenho um pouquinho de inveja de braços e pernas limpas, os meus cheios de cicatrizes não me trazem orgulho algum apenas maior desprezo por mim mesma. Me acho um lixo, tento mudar essa realidade mas parece que todos os meus esforços são em vão! Meu Deus, até onde isso vai parar? Até em tentar me matar de novo? Ou até me internarem num hospital psiquiátrico de novo? Sinceramente, eu não sei.
Mas para quem lê esse humilde blog, vai a minha dica: NUNCA INICIE O PRIMEIRO CORTE!!! Nunca, pois se torna um vício, um vício maldito em que se você não for muito forte, não conseguirá resistir! E è triste, muito triste!À  cada  corte feito é uma batalha perdida, um sonho desperdiçado,  uma lágrima escorrida...à  cada frustação da vida já vem  o gosto do sangue, a vontade de se cortar, de se punir por  vocÊ ser um nada, uma pessoa que ninguém  considera ou gosta.A solidão muita  das vezes é minha companheira  assídua,  o medo de ficar só me alucina, me deixa sem chão, já me cortei até por isso sabia? Não acho legal a minha ação mas é algo impulsivo, forte, avassalador e que estou aprendendo aos poucos a me controlar. Aos poucos, tenho certeza que me livrarei das minhas facas, gilettes e tudo mais cortante! E creio que Deus vai me ajudar nessa!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Maresia de paz

Tento surgir novamente
Diante do grande céu azul
Que admiro realmente
Não encontro forças para soltar meu murmúrio.

O sol que me aquece
Ilumina, irradia alegria
È o mesmo que ás vezes me intristece
Quando busco uma moradia

Coração bandido
Que em mim prega peças
Um amor fugido
È o que me resta.

Quero voar longe
Sentir a brisa em meu rosto
Buscar a paz aonde?
E também encontrar socorro

Um sorriso maroto
Brincalhão e de levinho
Surge no cantinho de rosto
Emanando carinho

Um doce abraço agora
Seria a solução
Para toda essa agonia
Acalmando o coração

Hoje me sinto em paz comigo
Talvez seja um caminho
Ou quem sabe um amigo!
Como um pássaro que volta ao seu ninho.

Até quando vai durar?
Pergunta infame
Até voltar a machucar
E de novo a escorrer o sangue.

Um dia isso vai ter fim?
Um fio de esperança ainda existe
Toda essa confusão dentro de mim
E a dor que sempre persiste.

domingo, 17 de outubro de 2010

Confusão borderline

Confusão? Quem nunca teve? è normal ao ser humano em alguma etapa de sua vida se sentir confuso com alguma decisão a tomar,com algo ou alguém... Mas quando se é borderline essa situação piora muito...essa sensação se torna constante e atrapalha e muito em todos os momentos da vida.
Sentir-se completamente perdido, sem rumo ou nem ao menos saber quem é você é extremamente desconfortante para qualquer um... No momento me sinto assim... sem caminho! Será possível tanta confusão em uma cabeça só? Meu Deus, pareço mais uma criança perdida em uma montanha russa de sentimentos. Daria tudo para não ser assim...
Será que "Perder-se também é um caminho"? Realmente, não sei dizer. Só sei que nada sei... como disse Sòcrates, acho que estava pensando em mim... rsrsrs. Uma pessoa que sinceramente não sabe nada da própia vida... NADA, não tenho uma profissão e também nem sei o que quero me tornar, não tenho trabalho e sem preferências de um, tenho um casamento ao avesso que ás vezes é tudo pra mim em outros momentos penso que é a hora de chutar o balde, hora amo as pessoas hora depois as odeio com todas as forças do meu coração.... (geralmente isso acontece com meus pais e meu marido)... Como é difícil viver em um mundo onde a necessidade te leva a fazer coisas e não o seu querer, pois esse você nem ao menos sabe o que é! Ambíguo não?È, eu também acho!
Como é difícil sempre não ter certeza de nada, sempre se deparar com o incerto, com o insano, com o inconsequente, ter que agir na vida sempre movida á impulsos... Mudar opniões a cada instante e se dar conta que isso é um traço de sua personalidade e que remédio algum vai te ajudar nisso. Sei lá, hoje essa confusão de sentimentos bateu mais forte no meu peito e quis desabafar um pouco sobre isso. Minha cabeça dói de tanto pensar em soluções que nunca encontro, como isso se torna frustante pra mim! Pior é que eu entendo as pessoas á minha volta, elas nunca irão entender uma pessoa tão inconstante! Lidar com um borderline não é fácil, essa diversidade de sentimentos confusos afasta as pessoas e isso ás vezes me deixa triste! 
Será que serei assim para o resto da vida? Sem objetivos, sem rumo, sem metas traçadas apenas empurrando com a barriga o que a vida me impõe? È tão complicada essa situação que acho que palavras não são o bastante para descrevê-la. Eu sofro com essa situação, sofro de verdade mas não sei fazer diferente, sou assim poxa!
Termino essas palavras com uma puta dor de cabeça, a mesma inconstância de sentimentos mas não com a mesma inquietação de alma!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Outro dia...

Outro dia que as lágrimas não cessam dentro de mim... Meu Deus, como é triste viver assim!
Com uma dor latejante na alma, o coração parece fraco já por não aguentar tudo isso! Estou cansada de ter um rosto triste, uma alma sangrando... O sorriso é falso... 


“Mesmo no riso o coração talvez sinta dor.” — Provérbios 14:13 


Os dias são sempre iguais e a rotina é minha inimiga! O corpo responde sempre com doenças que surgem do nada e sem causas plausíveis. Estou cansada do meu choro e da minha fragilidade. Ninguém me entende e nem fazem questão disso, e também não quero pena de ninguém, somente a misericórdia de Deus! Acho que meu blog já está ficando chato de tantos desabafos... mas é esse meu mundinho, me desculpem!
Como me odeio! Em todos os sentidos... ha... queria tanto me amar... amar incondicionalmente mas infelizmente não consigo. A imagem refletida no espelho me dói tanto... Me trucida a alma, uma imagem tão grande, tão distorcida, tão feia e imensa e meu jeito de ser também não encanta a ninguém por que se não eu não seria tão só.
Penso em Deus... de como ele se sente ao me ver assim? Por que ele não me tira disso? Será que sou merecedora de tanto sofrimento? Bem, nunca acho as minhas respostas mas não canso de procurá-las.
Estou cansada do meu lamento, minhas lágrimas são companheiras dia e noite; isso não é vida pra ninguém!
Não estou chorando mágoas... ou fazendo mimimi! Mas preciso desabafar, nem que seja num blog pois não tenho quase ninguém que me ouve e isso é muito triste!
Eu adoro conhecer novas pessoas com o mesmo problema que eu, é preciso saber que não estou só e que tem outras pessoas no mundo que sofrem como eu mas ao mesmo tempo fico triste porque o Universo hoje é cheio de pessoas sofredoras e nunca encontraremos a verdadeira felicidade, pois pra mim... ela não existe num mundo tão imundo quanto o nosso!
Bom, já não tenho palavras para expressar a minha enorme indignação comigo e com o mundo...
Espero melhorar em breve, mas a esperança não... não tenho expectativas de dias melhores.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Momento Borderline Total...

Clarisse

Legião Urbana

Composição: Renato Russo
 
Estou cansado de ser vilipendiado, incompreendido e descartado
Quem diz que me entende nunca quis saber
Aquele menino foi internado numa clínica
Dizem que por falta de atenção dos amigos, das lembranças
Dos sonhos que se configuram tristes e inertes
Como uma ampulheta imóvel, não se mexe, não se move, não trabalha.
E Clarisse está trancada no banheiro
E faz marcas no seu corpo com seu pequeno canivete
Deitada no canto, seus tornozelos sangram
E a dor é menor do que parece
Quando ela se corta ela se esquece
Que é impossível ter da vida calma e força
Viver em dor, o que ninguém entende
Tentar ser forte a todo e cada amanhecer.

Uma de suas amigas já se foi
Quando mais uma ocorrência policial
Ninguém entende, não me olhe assim
Com este semblante de bom-samaritano
Cumprindo o seu dever, como se eu fosse doente
Como se toda essa dor fosse diferente, ou inexistente
Nada existe pra mim, não tente
Você não sabe e não entende
E quando os antidepressivos e os calmantes não fazem mais efeito
Clarisse sabe que a loucura está presente
E sente a essência estranha do que é a morte
Mas esse vazio ela conhece muito bem
De quando em quando é um novo tratamento
Mas o mundo continua sempre o mesmo
O medo de voltar pra casa à noite
Os homens que se esfregam nojentos
No caminho de ida e volta da escola
A falta de esperança e o tormento
De saber que nada é justo e pouco é certo
E que estamos destruindo o futuro
E que a maldade anda sempre aqui por perto
A violência e a injustiça que existe
Contra todas as meninas e mulheres
Um mundo onde a verdade é o avesso
E a alegria já não tem mais endereço
Clarisse está trancada no seu quarto
Com seus discos e seus livros, seu cansaço
Eu sou um pássaro
Me trancam na gaiola
E esperam que eu cante como antes
Eu sou um pássaro
Me trancam na gaiola
Mas um dia eu consigo existir e vou voar pelo caminho mais bonito

Clarisse só tem 14 anos...

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

As dores do silêncio...

"Chorar por tudo que se perdeu, por tudo que apenas ameaçou e não chegou a ser, pelo que perdi de mim, pelo ontem morto, pelo hoje sujo, pelo amanhã que não existe, pelo muito que amei e não me amaram, pelo que tentei ser correto e não foram comigo. Meu coração sangra com uma dor que não consigo comunicar a ninguém, recuso todos os toques e ignoro todas tentativas de aproximação. Tenho vergonha de gritar que esta dor é só minha, de pedir que me deixem em paz e só com ela, como um cão com seu osso.
A única magia que existe é estarmos vivos e não entendermos nada disso. A única magia que existe é a nossa incompreensão."
Caio Fernando Abreu

 Dores de uma alma inquieta
Que clama por socorro noite e dia
Não sei mais o que fazer
Meu pensamento é só um:
 Morrer!
Não vejo graça na vida
E esse mundo não me pertence!
Quero sumir
Até os altos das montanhas
e sentir a leve brisa em meu rosto
Sentir por um momento Deus bem perto de mim
Sentir meu coração pulsar mais forte de alegria
E não de tristeza, como vem acontecendo
Sangria desatada por um fio de esperança
Dores do silêncio que apunhalam a minha paz
Cortes no corpo e na alma
Trucidam meu coração
Não quero mais chorar sozinha
Escondida, brigando com o mundo
Andar  de cabeça baixa e deixar de viver
Dói muito nesse momento
Suicídio é a única coisa que vem na minha cabeça
Como é difícil lidar com isso
O corpo já não aguenta o desespero em que se encontra a alma
Esse tempo só pra mim já é muito 
Cansada de ser só
Quero que esse mundo se exploda e que eu vá junto
Cansada de chorar pelo que não se vê
Pelo que não se sente
Vazio desgraçado que corrói meu peito
Palavras insanas que compõe esse desabafo
Sem sentido algum
Como minha vida
Sem norte, sem rumo... sem "vida"
Coração que chora

Os pulsos latejam
A alma de quebra em mil pedacinhos
Colados com lágrimas
Lágrimas de uma mulher infeliz
Que não sabe até quando aguentará essa maldita vida!
Ninguém me compreende
Ninguém quer saber da minha dor
Ninguém sabe ao menos do meu chôro incessante
Vida infeliz de uma pobre que não sabe seu caminho...

domingo, 3 de outubro de 2010

Amor?!

.Amor? O que se entende por essa palavra? Acho que nunca soube uma resposta.Acho quer esse não mais existe.Parece só aparecer em novelas e filmes e nos fazem chorar e se emocionar tanto por nunca ter sentido algo parecido.
È tanta emoção que não sabemos diferenciar o que sentimos. Amor? Paixão? Amizade? Afeto? Sinceramente, eu não sei! Só sei que meu coração pulsa dolorido quando vê filmes românticos ou escuta uma música sentimental. Nunca vivi algo assim, acho que o costume tirou minhas esperanças. Por que sou tão covarde em não querer tentar novamente e sentir coisas inexplicáveis? Sou muito pouco para o amor, sou o suficiente para o costume; essa é a minha infeliz realidade. Vida que me traz tanto desprezo, tanta dor na alma, tantas emoções ruins que não tenho mais vontade de viver... Viver pra que? Trabalhar e se acostumar á um mundo que não me pertence? Talvez isso não seja pra mim! Choro sem parar, tenho ódio de mim.... por ser tão intensa, tão sentimental, tão carente de afeto. Não consigo enxergar sentimentos bons em relação á mim... talvez eu não mereça ser amada, querida, desejada. Meu coração é partido, não sei o que é amar de verdade e nunca saberei. Vivo sem saber por que, sem saber pra onde vou e nem ao menos quem sou! Sou tão covarde que nem minha própia vida eu consigo tirar. Isso me deprime... Não faço nada de minha vontade, algo que queira realmente e deseje de todo coração. Apenas sobrevivo num mundo que não me pertence... e eu não faço parte daqui... nunca fui feliz e nunca serei. Somente quando a sombra da morte encobrir minha ser, a terra engolir meu corpo e minha alma encontrar com Deus sentirei a extinta paz que tanto procuro.
Quando meu lamento for ouvido e minhas palavras forem interpretadas com prazer, serei alguém realizada. Estou cansada de todos me tratarem como a idiota que vive chorando por tudo! Ninguém vê a vida como eu, ninguém ao menos chega perto da minha tamanha dor de viver por obrigação, e viver em função dos outros! Por que precisa ser assim? Ninguém vive por mim! Eu sou insignificante, isso me dói... minha falta não é notada e nem minha presença sentida. Sou um ser invisível e não faço questão de me encherem de falsos elogios.
Tanto tempo perdido, tanta ilusão... vivendo sem motivos... tanto sentimento em vão! Questões nunca respondidas, abraços nunca apertados, beijos falsos e palavras sem sentidos. Minha alma chora á tanto tempo! Ninguém percebe! Ninguém vê! Alguém ao menos nota a minha grande solidão? Meu vazio sem fim que devora minha vontade de respirar! Fingir que está tudo bem, essa é a minha função! A multidão não se importa com chôro Ventania alarmante que provoca minha ira... Tanta confusão em minha cabeça, coração que não se aquieta, alma que sussurra por socorro! 
Vontade louca de morrer, dormir e não mais acordar! Estou cansada do meu lamento e meu choro cada segundo a mais é um tormento! Paz e amor? È o que desejam.... mas realmente alguém sente 100% deles? Aposto que não! 
Será que ainda acredito na esperança? Não sei... mas sei que nesse momento quero muito morrer! E não quero sentir mais nada, suspirar meu último afago e adormecer nos braços de quem realmente morreu por mim...
Desvaneios de uma alma insana, que se entope de urgências e se afoga em sentimentos confusos.Coração moleque que se aventura mas que morre de medo da solidão mas que já se acostumou com a solidão a dois! Corpo que não correponde á padrões, mas que não acha sua essência!Tudo que acontece nesse mundo, não me preenche, não me torna satisfeita, sempre falta algo... Algo que não sei o que é, algo que não sinto aonde e nem quem me dará, algo que me fere o peito mas que talvez alegrasse a carne... Será isso o amor? Não sei... Tanta confusão me estraga a mente. Não quero pensar! Quero sentir! Me entregar! Prefiro ser uma louca completa  do que a certinha oca... Palavras assustam? Não a mim... Sentimentos sim me assustam, talvez por isso não os sinta me completar, Só a tristeza... essa sim, sempre é absoluta!
Não sei mais o que dizer... poucas palavras que não expressam toda a dor que corta meu ser mas que são colocadas nesse local como prova do meu imenso desprezo pela vida, pelo mundo e pelas pessoas!

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Hoje eu queria...

Encontrar um espaço,
onde pudesse deixar
isolada a minha dor.

Hoje eu queria sentar-me no chão,
e apoiar a cabeça no colo de alguém.

Hoje eu queria que
algum coração,
sentisse falta do meu.

Hoje eu queria poder encharcar
algum ombro,
com as minhas lágrimas.

Hoje eu queria esquecer,
que meu coração está
                                                            vazio, e minha alma está morrendo.

                                                             Hoje eu queria acreditar, que no
                                                             livro da minha vida, não estou
                                                             escrevendo a última página...

                                                                  Autora:
Sandra Ribeiro

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Fracasso total

Dia nublado, chuva insolente, tristeza pairando... Dia perfeito para uma crise daquelas!
Hoje parei para analisar minha vida. Bem, cheguei á uma conclusão: Sou um fracasso total! Isso mesmo, UMA GRANDE FRACASSADA; é duro admitir mas é a realidade.
Eu não terminei a faculdade, não tenho uma profissão, não tenho emprego, não tenho uma vida legal... Bem, isso tudo é muito ruim, me traz um vazio por dentro, uma agonia sem fim... um grito estridente que ninguém ouve, ninguém entende! Me sinto decepcionada por todas minhas ações... parece que nunca vou sair do lugar... isso me corrói por dentro! Já se tornou uma grande ferida que nunca cicatriza, que nunca tem fim!
Uma lágrima triste insiste em sair dos cantos dos olhos, será ela minha única companhia? Até o momento creio que sim, companhia fiel e contínua...Por que ninguém me entende? Todo mundo cobra resultados mas não sabem o que eu passo. Acho que sou a minha pior inimiga, me faço mal sempre! Sou um perigo constante, um vazio permanente, a dor da alma calada, o sussuro da morte, a flor murcha, a escuridão no caminho...
A dor é muita, traiçoeira, lembro de um caminho que quando pequena pensava em trilhar... e hoje o que me tornei! Uma alma sem sonhos... isso mesmo! Meus sonhos se foram, a vida parece não ter mais sentido, não vejo futuro, não vejo realizações... Como me dói isso mas a realidade é nua e crua, eu que me acostume com ela...Como dizia Maysa: "Meu mundo caiu, e eu que aprenda a levantá-lo!" Será isso uma ponta de esperança? Não sei... mas no meu vocabulário, esperança não existe mais! Parece que tudo que tento é em vão, minha vida é sem rumo... Me sinto uma folha seca que anda conforme o vento leva...Eu não devia ser assim! O que há de errado comigo? Por que precisa ser tudo assim? Por que? Bem, tantas perguntas e nenhuma resposta, nem ao menos um norte para possíveis explicações...
Por isso, sei que sou LOUCA E INEXPLICÀVEL... louca sim... sempre fui... ser normal, igual á todos não me atrai, não me encanta e inexplicável, sim... meus atos são sem explicações, a emoção lidera minha vida e meus pensamentos!
Isso é ruim? Talvez seja... mas quero mais que o mundo se dane!
Só queria tirar essa tristeza que sinto nesse momento, essa melancolia que me fere o coração, esse vazio que machuca até minhas palavras! Quanto sofrimento! Não quero passar por isso, mas eu mereço! Eu não sou boa, e nunca fui!
Tem dias que penso em desistir de viver, já que a vida não me traz nada de bom! Mas me sinto muito covarde pra isso, e não desistiria antes de tentar viver... Tentar, eu até tento mas conseguir? Ha... isso é um mistério pra mim!
Não quero tentar entender, quero apenas sentir o que é viver!
Não sei o que é um suspiro de emoção, apenas respiração para sobrevivência; quero sentir amor, quero ser amada, quero sentir, quero somar alguma coisa, quero viver intensamente cada segundo, enfim... não sei o que é viver... apenas sobrevivo... isso me faz mal... Peço a Deus que me recolha pra junto dele... è o melhor para mim...

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Mulheres Maçãs...



Às minhas queridas amigas... que são maravilhosas e merecem sempre ser cultivadas. Não importa o quanto eu já me decepcionei com amigos, o importante é que ainda tenho pessoas maravilhosas em meu caminho. OBrigada Senhor! 
Nas horas difícieis, é que você realmente vê quem importa com você... e tenho visto isso ultimamente!
Às minhas amigas, que somos UMA POR TODAS, E TODAS POR UMA... que seja eterno enquanto dure nossa amizade!
E nada de deixar esses idiotas estragarem nossas vidas! Bola pra frente sempre meninas!
Amoooooooo vocês! =D

terça-feira, 14 de setembro de 2010

O que é BORDERLINE?

Em termos teóricos:
 TRANSTORNO DE PERSONALIDADE BORDERLINE(LIMÍTROFE)-INSTABILIDADE EMOCIONAL
 Como se caracteriza ?
Caracteriza-se por um padrão de relacionamento emocional intenso, porém confuso e desorganizado. A instabilidade das emoções é o traço marcante deste transtorno, que se apresenta por flutuações rápidas e variações no estado de humor de um momento para outro sem justificativa real. Essas pessoas reconhecem sua labilidade emocional, mas para tentar encobri-la justificam-nas geralmente com argumentos implausíveis. Seu comportamento impulsivo freqüentemente é autodestrutivo. Estes pacientes não possuem claramente uma identidade de si mesmos, com um projeto de vida ou uma escala de valores duradoura, até mesmo quanto à própria sexualidade. A instabilidade é tão intensa que acaba incomodando o próprio paciente que em dados momentos rejeita a si mesmo, por isso a insatisfação pessoal é constante.


1) Sintomas (claro que nem todas as Borderline tem todos estes sintomas):
  • Medo de abandono: uma necessidade constante, agoniante de nunca se sentirem sozinhas, rejeitadas e sem apoio.
  • Dificuldade de administrar emoções
  • Impulsividade.
  • Instabilidade de humor. As oscilações de humor do DAB ou TAB - Distúrbio ou Transtorno Afetivo Bipolar duram semanas ou meses, mas as Borderline têm oscilações de minutos, horas, dias. Essas oscilações de humor incluem depressões, ataques de ansiedade, irritabilidade, ciúme patológico, hetero- e auto-agressividade. Uma paciente marca a consulta informando que está super deprimida, querendo morrer. No dia seguinte chega à consulta bem humorada, bem vestida, maquiada, vaidosa.
  • Comportamento auto-destrutivo (se machucar, se cortar, se queimar). As portadoras de Borderline dizem que se machucam para satisfazer uma necessidade irresistível de sentir dor. Ou porque a dor no corpo "é melhor que a dor na alma".
  • Tentativas de suicídio, mais freqüentemente as de impulso do que as planejadas.
  • Mudanças de planos profissionais, de círculos de amizade.
  • Problemas de auto-estima. Borderlines se sentem desvalorizadas, incompreendidas, vazias. Não tem uma visão muito objetiva de si mesmos.
  • Muito impulsivas: idealizam pessoas recém conhecidas, se apaixonam e desapaixonam de maneira fulminante.
  • Desenvolvem admiração e desencanto por alguém muito rapidamente.
  • Alta sensibilidade a qualquer sensação de rejeição. Pequenas rejeições provocam grandes tempestades emocionais. Uma pequena viagem de negócios do namorado ou marido pode desencadear uma tempestade emocional completamente desproporcional (acusações de rejeição, de abandono, de não se preocupar com as necessidades dela, de egoísmo, etc.).
  • A mistura de idealização por alguém e a extrema sensibilidade às pequenas rejeições que fazem parte de qualquer relacionamento são a receita ideal para relacionamentos conturbados e instáveis, para rompimentos e estabelecimento imediato de novos relacionamentos com as mesmas idealizações.
  • Mais raramente, episódios psicóticos (se sentirem observadas, perseguidas, gozadas, comentadas).
    2) Risco aumentado para:
  • Compras Compulsivas.
  • Sexo de risco.
  • Comer Compulsivo, Bulimia, Anorexia.
  • Depressão.
  • Distúrbios de Ansiedade.
  • Abuso de substâncias.
  • Transtorno Afetivo Bipolar.
  • Outros Transtornos de Personalidade.
  • Violência (não só sexual), abusos e abandono, por causa da impulsividade e da falta de crítica para escolher novos parceiros.
3) A causa provável é uma combinação de vários fatores:
  • Vivências traumáticas (reais ou imaginadas) na infância, por exemplo abuso psicológico, sexual, negligência, terror psicológico ou físico, separaçãos dos pais, orfandade.
  • Vulnerabilidade individual.
  • Stress ambiental que desencadeia o aparecimento do comportamento Borderline.
Cuidado com conclusões precipitadas do tipo "você foi abusada" ou "você foi aterrorizada".
4) Evolução:
  • Geralmente começa a se manifestar no final da adolescência e início da vida adulta.
  • Com o passar dos anos existe uma diminuição do número de internações hospitalares e de tentativas de suicídio.
  • Parece piada de mau gosto, mas é uma realidade estatística: a cada tentativa de suicídio que a Borderline sobrevive, diminui a chance de uma nova tentativa.
5) Fatores de bom prognóstico:
  • Bons relacionamentos familiares, sociais, afetivos, profissionais.
  • Participação em atividades comunitárias: igrejas, clubes, associações culturais, artísticas, etc.
  • Baixa ou ausente freqüência de auto-agressão.
  • Baixa ou ausente freqüência de tentativas de suicídio.
  • Ser casada.
  • Ter filhos.
  • Não ser promíscua.
6) Tratamento.
A integração de tratamentos medicamentosos mais psicoterápicos trouxe grandes progressos no tratamento do Transtorno Borderline.
  • Medicação:
O tratamento medicamentoso inclui Estabilizadores de Humor (mesmo que não se trate de DAB) pois eles ajudam a conter a impulsividade e as oscilações de humor.
Antidepressivos e Tranqüilizantes não tem a mesma eficácia que teriam em casos de depressões ou ansiedades "puras" mas certamente tem sua utilidade em Borderline.
Embora a medicação seja muito importante, ela é ator coadjuvante. O ator principal no tratamento é a Psicoterapia.
  • Psicoterapia:
As mais úteis são as Analíticas (Junguiana e Freudiana). Não é uma terapia fácil. O que acontece "na vida real" acontece dentro do consultório: instabilidade, alternância de amor e ódio, idealização e desapontamento com o terapeuta, sedução, impulsividade, etc. Isso quer dizer o seguinte: o tratamento exige paciência, persistência, disciplina, boa vontade, etc.

 Agora, a descrição de BORDERLINE por uma borderline:
Descobri há pouco que tenho esse transtorno... não sou doente, tenho um transtorno de personalidade, onde minha instabilidade emocional é predominante e meus impulsos também! Não se pensa mais, apenas age... agir de modo inconsequente e leviano é comum. Nunca se sabe quem é, identidade sempre é um problema grande, não se sabe nada sobre o que quer e o que se pode fazer. Frustação é uma válvula para as crises. Ações auto destrutivas também são comuns, apenas ficam as cicatrizes de cada crise... isso é muito triste. Tenho uma enorme depedência de pessoas... não consigo ficar só! Comportamentos compulsivos por comida, sexo e álcool adornam meus dias.Uma instabilidade de emoções terríveis, estragam minha vida... sabe aquele negócio de hoje eu te amo e amanhã te odeio? È mais ou menos isso! Cada dia uma maneira; cada instante, uma sentença... é assim que me sinto! Uma maior abandonada pela vida, sem rumo, sem decisões, sem nem ao menos saber quem sou!
Aqui, ficarão sabendo como é ser, pensar e lidar com uma borderline!
Prazer, essa sou eu!

domingo, 12 de setembro de 2010

O choro dura uma noite mas a alegria vem pela manhã!


Dias maus, dias bons... entre altos e baixos eu vivo sempre mas quem não é assim ne?! Mas quando se é borderline, é pior ainda... mudanças bruscas de humor que atrapalham minha vida! Hoje fui fazer uma visita á um cara que eu devo muito: Deus! Fui na igreja, coisa que há muito tempo eu não fazia e me arrependo de não ter ido antes! Senti uma imensa paz... coisa que nem sabia mais o que era! Obrigada Senhor!
Por que esse mundo é tão difícil de se viver? Eu não entendo porque tudo precisa ser tão duro para todos. São tantos problemas, mas quando sinto Deus pertinho de mim eu esqueço de todos os problemas! Apenas preciso sugar sua extinta paz e tentar sempre ser uma pessoa melhor!
Sei que não ficarei tão bem todos os dias mas hoje ESTOU BEM... louvado seja Deus!
Tanta tristeza já passei, mereço um pouquinho de sossego! Minha fé anda abalada, mas poderoso é Deus para me fortalecer cada dia mais! Eu creio nisso!
Como diz a bíblia: O choro dura uma noite, mas alegria vem ao amanhecer! È a mais pura verdade, o choro vem, sempre vem mas a alegria aparece também...(espero logo ver essa última) =D

sábado, 11 de setembro de 2010

Alma Aflita

Alma cansada
Aflita e que não se resguarda
Choro e clamo para o fim da minha dor
Parece inútil; cade você Senhor?
Mente vazia
Coração perturbado
O corpo grita:
Deus, carregue meu fardo!
O céu azul é ingrato
Parece nem se preocupar com minha angústia
O sol brilha
Mas nada consegue ascender minha alegria
Lá fora o dia é bonito e claro
Mas aqui dentro é cinzento e nublado
Pessoas? São falsas e egoístas
O mundo não pára
A multidão é artista
Ninguém compreende meu lamento
Será até quando eu aguento?
Ser sozinha e triste
E a felicidade nem sei se existe
As marcas me martirizam
Por que preciso ser assim?
Será que está próximo do fim?
E os contos de fada que nada me iludem
Já conheço o sofrimento
Sonhos? Resultam em lamentos
Hoje a mulher menina
segue "a vida" sem rumo, sem destino
Apenas como uma brisa...

domingo, 5 de setembro de 2010

Desabafando...

Hoje não foi um dia muito bom pra mim, muitas incertezas e confusões na minha cabeça... não sei em quem confiar, no que acreditar! Minha vida anda sem rumo, sem direção... sinto tanta dor por isso, não sei como agir e o que pensar. A carência afetiva se torna uma vilã, sempre me pega em situações que a razão deveria pensar mais alto mas a tola aqui troca tudo por um abraço carinhoso e esquece tudo que acontece.Chorar, chorei muito hoje... será toda a dor guardada em meu ser? Ou tinha motivos suficientes para chorar? Ser enganada duas vezes já é burrice... será que sou tão burra assim? Oh, meu Deus pra onde eu vou? Que rumo tomar? Perguntas e mais perguntas numa mente perdida, abandonada por um transtorno que acaba com a minha vida! Tudo tão intenso...destruidor, constante, avassalador eu diria... Tanto euforia quanto tristeza... é tudo ou nada! 8 ou 80! Poxa, daria tudo para não ser assim! Não tenho culpa de ser assim, mas me culpo a todo instante... quem entende? Pois é, eu também não! É tão incontrolável tais impulsos, remédios não são a solução, busco em mim alguma força interna, talvez algo que eu nem tenha... mas procuro sem cessar! Deus? minha força abstrata... procuro também e não acho! Tento sair desse poço que eu estou... mas está muito difícil! Não tenho nem mais palavras para dizer o quanto hoje estou indignada e enganada! Mas não desisto de mim, preciso saber o que é viver e não apenas SOBREVIVER; disso eu já cansei! Ainda bem que ainda me resta um pingo de força que uso sempre que preciso... sei que as recaídas vão vir mas não sei se estou preparada!Tenho medo, muito medo... não sei o que me aguarda mas já passei por tanta coisa... que passe mais uma! Sou tão contraditória, não me conheço! EU SOU UMA METAMORFOSE AMBULANTE... bela frase... sou eu! Preciso falar, preciso gritar, preciso de amor, de aconchego... mas ninguém tem paciência comigo! Ninguém entende minhas necessidades... tanta intensidade acaba afastando as pessoas! Isso sempre é um grande problema pra mim. Falo sempre e muito, mas sempre guardo ainda segredos comigo; acho coisas obscuras que ninguém precisa saber sobre mim assustarei ainda mais as pessoas dessa maneira! Tenho tanto ainda pra falar mas me volto pra mim... como um casulo solitário. è tão complicado ser eu, mas não desisto... talvez um dia eu consiga sorrir com uma alegria inexplicável!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Eu apenas...

Eu

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada... a dolorida...

Sombra de névoa ténue e esvaecida,
E que o destino, amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte! Forte
Alma de luto sempre incompreendida!

Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber porquê...

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver
E que nunca na vida me encontrou! 

Florbela Espanca


Gostei dos versos acima... Me sinto assim, como quem passa e ninguém vê, e que não faz falta pra ninguém; é triste confessar isso, mas é a verdade! Meus amigos sumiram com a depressão e os problemas, alguns ainda permanecem mas ainda não sei até quando.Parentes? O que é isso? Acho que até os pais da gente só gostam de nós por obrigação... Ando meio revoltada nesse quesito mas não posso obrigar ninguém a gostar de mim! Apenas cuido do meu jardim e aguardo as borboletas, mas ás vezes elas demoram... Tento cativar com meu jeito... mas não mudarei para agradar ninguém! Isso é fato! Acho que não tenho sonhos mais, tento... mas sempre acho que tudo é ilusão! Quero desabafar, estravazar minhas angústias... Preciso gritar mas ninguém quer me ouvir, isso é triste! Mas tento não me abalar com isso, preciso evoluir enquanto aqui viver, com ou sem amigos!