sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

O q houve?!

 O que houve??? Não pergunte! Não sei responder! Estou mal! Droga! Sabia que isso não iria demorar acontecer e essa droga de época de ano só intensifica minha melancolia. ODEIO NATAL e vá julgar a puta que pariu ok? Um bando de falsos desejando tudo de bom pra todo mundo só porque é Natal... Ah, meo... Tomar no cú! Na boa... Odeio! Juntar família? Que família? Sou só e sempre serei, e ninguém entende só sabem julgar e julgar! Preciso sempre de mais, mais e mais! Preciso de amor, atenção, bebidas, músicas, cigarros, sexo ( nem parece que fui pra balada ontem...)Carente, triste, com vontade de me cortar!!!!!Sim, sou uma imbecil!!!! Que legal, estou até com vergonha do post anterior! Amanhã nem sei o que será de mim, sério! Ontem quase surtei, acho que tomei decisões erradas... antes voltar atrás do que me ferrar de novo!
Estou entrando em desespero, muito! No fundo, sabia que isso ia acontecer... talvez no ano novo será pior! Que vazio! Que angústia! Odeio essa porra de border! Ontem eu estava tão bem poxa... Muito triste, melhor tentar dormir... E esconda-se as facas....

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Dezembro...

Ainda bem que sempre existe outro dia. E outros sonhos. E outros risos. E outras pessoas. E outras coisas..."
Clarice Lispector





Dezembro... O mês da melancolia pra mim... Aniversário, natal, outra data aí e ano novo! Que droga! Como odeio essas datas! Mas resolvi que esse ano não vou me deixar me abalar por nenhuma delas! Não mesmo! Primeira vez que irei iniciar um ano realmente com expectativas! Estranho mas é verdade! Eu estou bem pelo menos por esses dias, mesmo levando uma vida desregrada é o que tem me feito sorrir ultimamente. Espero que o finalzinho do ano meu coração e alma continuem assim... Hoje fiz uma escolha não sei se foi a certa, uma decisão de desespero ou carência mas talvez seja uma boa coisa pra mim. Estou tentando viver um dia de cada vez, ciente que naõ posso colocar o mundo nas costas então estou tentando não sofrer por coisas que não posso interceder. Não vou mentir...ás vezes choro, ás vezes sinto vazia, lembro, esqueço, me sinto louca, inconsequente mas logo passa a indiferença passou a fazer parte de meus dias; talvez era disso que eu precisasse. Meu coração necessita de paz, só não sei mais aonde encontrar, talvez o gelo o faça bem... pelo menos a angústia tem diminuído mas ás vezes o vazio se torna absoluto, é inevitável.
Caso não volte mais aqui esse ano, desejo a todos um início de ano com energias renovadas. Não vou desejar feliz natal pois não acredito no objetivo do mesmo mas enfim... que no ano que se inicie seja uma página em branco para cada um...

domingo, 20 de novembro de 2011

Anjo X Demônio


Anjo ou demônio? Qual dos dois eu sou? Demônio tem ações mais previsíveis, talvez eu seja um anjo com um demônio á flor da pele! Minhas ações mudaram muito nos últimos tempos e isso tem mexido com minha cabeça e com meu ego, não sei mas no fundo tem me feito muito bem. O foda é ter que aguentar todas as críticas por ser eu mesma e agir da forma que quero, isso sim tem me trago consequências. FODA SE!!!!
Queria escrever um monte de coisas, mas todas foram escritas no blog da Lidiana... Não tenho mais nada a dizer, ela fez o meu desabafo... No mais, tenho tomado minha medicação direitinho, embora misturada com álcool, estou sem crises mas com tristezas e desânimo. Mas acho que vou conseguir continuar ou não né...

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Antigamente...

Antigamente...era uma pessoa de alma limpa e sossegada.Hoje..uma alma inquieta e sem paz.
Antigamente...tinha um sorriso sincero nos lábios que vinha do coração.Hoje... tenho um sorriso largo para esconder as dores.
Não, não sei quando isso mudou.
Antigamente...era guria séria, de igreja, que se casou virgem, e que acreditava em príncipe encantado.Hoje... putz... Hoje? Nem ao menos sabe mais se Deus existe...tanto sofrimento, tantas contradições, fé abalada.
Antigamente... pensava em se formar, adquirir uma família, filhos, cachorro, carro...Hoje... não possui nenhum objetivo, vive por viver.
Antigamente... uma simples bicicleta deixava uma felicidade verdadeira.Hoje... nem 1 milhão de dólares ou um "eu te amo" a comovem mais.
Antigamente...homem era alguém para se ter como amigo e companheiro para vida toda e em todos os momentos.Hoje...não passa de um mal necessário, um objeto sexual.
Antigamente...corpo era limpo, um templo de Deus e algo regado á muita santidade,temor e cuidado.Hoje... é algo deformado, cheio de marcas contínuas por dentro e por fora, que assustam, que intimidam.
Antigamente... era a menina meiga, romântica,quieta.Hoje... é a rebelde, sensível, louca, que fala palavrão e senta de pernas abertas.
Antigamente... respeitava mamãe e papai, só abaixava a cabeça e obedecia, sim... eles eram os sábios.Hoje... ouvir é uma coisa, fazer é outra. Nem sempre estão certos.
Antigamente...álcool,rock,gilletes,drogas,cigarros,calmantes eram coisas de gente desequilibrada. Hoje...são algumas válvulas de escape.  Antigamente...sexo era algo sagrado, feito somente com uma pessoa pela vida toda e com objetivo de procriação.Hoje...é algo que faço quando busco prazer,faço quando e com quem eu quiser.
Antigamente... eu me calava com meus pensamentos.Hoje...falo o que penso mesmo e que se foda quem achar ruim.
Antigamente... eu buscava amor, muito amor, amor continuamente, incondicionalmente.Hoje... coração sem sentimentos, congelado, intransponível á qualquer emoção.
Antigamente... eu não buscava entender nada. Hoje... busco as razões, as origens, os porquês e não entendo e sofro, sofro muito!
Antigamente... escrevia poesias bonitas e versos rimados. Hoje... uso palavras feias e sem nexo, cabeça fraca.
O tempo passa, as pessoas mudam... mas eu mudei para pior ou melhor? Não sei. Mas essa vida não tem mais sentido, mais emoção, mais objetivo. Não vejo mais expectativas, sempre a vidinha de mesmice...
Sim, hoje está complicado até respirar...

domingo, 30 de outubro de 2011

Crise contínua

Cansada... O que acontece comigo? Eu não sei!!!!! Sinceramente, não sei! Está tudo se encaminhando, ficando bem mas eu não sinto paz, não sinto bem. Por quê?????? Fico indignada com isso! Depois do meu último post, no outro dia entrei numa crise terrível! Não conseguia levantar da cama, só chorava, chorava... Levantei, tomei um litro de bebida, uma cartela de carbolitium, diazepan e rivotril, peguei uma faca e comecei os destroços.... =( Não, não me orgulho de nada disso e sei que estou me destruindo mas não sei como amenizar essa dor, esse vazio constante, fico á ponto da loucura! Na terça, eu fiquei alienada o dia todo, fora da realidade, só chorando e deitada... Não consegui trabalhar em nenhum desses dias, ainda bem que trabalho em uma empresa flexível porém eles não sabem do problema do TPB. Esses dias o humor está oscilando pra caramba, está me assustando! Estou pensando seriamente em voltar na psiquiatra para pedir a receita do estabilizador de humor mas tenho tanto medo de atrapalhar no processo da minha cirurgia. Ando tão confusa, tão perdida. Jà estou cansada de desabafar porque parece que sou tão pessimista mas não é, é melancolia sempre... não entendo! Juro que quando estiver com humor legal, eu escrevo algo positivo e legal =) Foi só um desabafo mesmo, porque sei que a crise passa mas ela sempre volta... não tem como fugir da realidade! Como dizem... O que não mata, fortalece! Então, até que nada me mate, me torno mais forte. Mas tudo isso me cansa, me angustia e me exausta. Mas sim, vou superar!

domingo, 23 de outubro de 2011

Pedaços de mim...

Nem sei por onde começar, ando tão mal esses dias. Tão sem mim, sem essência, sem nada. Um desânimo avassalador toma conta de mim e não sei como reagir á ele. Muito sono, vontade de dormir e não acordar mais e o pior é fingir pra todo mundo que está tudo bem. Ninguém preocupa comigo mas não quero passar o quanto não gosto desse mundo. Tem acontecidos coisas boas na minha vida mas parece que isso não me faz diferença, ás vezes penso que vou sair dessa vida de chorar, de me sentir triste, de querer me cortar mas parece que nada adianta. Tem horas que penso que será sempre assim! Por mais que eu tente, sempre vem uma crise que tenta me derrubar de toda forma. Assusto todos á minha volta e por isso sou só. Parecem que tem medo de mim ou receio; e a maioria nem sabe nem metade do que passo e já passei. Hoje chorei muito e ainda choro, parece que essas lágrimas regam as feridas dentro de mim. Será que isso passa? Por favor, diga que sim! Tem dias que penso que não aguentarei tanto tempo... Um vazio enorme me faz uma lacuna na alma, e isso dói. Esse vazio.. da onde vem? Por quê? O q faço com ele? Chuva, frio, solidão... dia perfeito pra sumir desse mundo! Como eu queria somente um abraço! Parece que é pedir tanto... e não adianta... A loucura parece tão presente que me dói sua presença e me assusta o que ela pode deixar eu fazer. Preciso de controle e equilíbrio... talvez eu consiga ou não. Tanta bagunça dentro e fora de mim, nem sei por onde começar. Poxa, já nem sei o que dizer... Até mais...

domingo, 9 de outubro de 2011

Indiferença

Indiferença seria o nome desse sentimento? Desrealização? Não sei... Me sinto estranha, irreal... parece que naõ sei aonde estou e porque estou. È difícil explicar. Ando fazendo coisas que nunca imaginei fazer, isso me assusta mas me dá um misto de adrenalina e medo. Complicado entender, eu sinto mas não sei colocar em palavras. Odeio ser border! Odeio! Parece que to na corda o tempo todo! Parece que há qualquer momento, vou cair, desmoronar e surtar! Essa semana tentei começar com o resto de venlafaxina que eu tinha aqui, dose mínima, creio que nada adianta mas estou tentando. Levei minha mãe para fazer tratamento psicológico, fui lá no local aonde fiquei internada, putz... vendo aquele povo voltou um filme na minha cabeça mas confesso que me deu uma certa vontade de me isolar lá de novo do mundo. Coisa de doida mesmo. rsrs Estou com medo do futuro e das consequências dos meus atos, mas confesso que na hora dos impulsos, não penso em nada, apenas faço e pronto depois me sinto vazia, lixo... Cada dia me sinto mais só e vazia. Pretendo voltar o tratamento psicológico meio que forçada porque minha mãe disse que só voltará o dela se eu voltar o meu também, então vou por ela mas naõ sei se isso me fará bem, mexer nas feridas é perigoso ainda mais que estou tão perto da minha cirurgia. Enfim, já me entupi de remédios e já estou meio sem nexo, vou parar por aqui é apenas um pequeno desabafo mesmo.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Vida leva eu...

Olha eu aqui de novo! o/ Tempinho que não vinha por aqui. Que saudade!
Putz, parece que os dias de insônia me inspiram a escrever, sempre! Então, fiquei uns dias afastada e nesse tempo aconteceram algumas coisas que me reacenderam alguns traumas, foi muito ruim mesmo. Tomo cada dia mais nojo desse mundo e das pessoas hipócritas que nele habitam. Crenças religiosas e doutrinas também tem me afastado ainda mais de igrejas e uma certa revolta por alienarem tanta gente. Mas enfim, são coisas que não posso mudar, tudo começa na cabeça de cada um ... se a cabeça ordena que vá lá e abuse de uma criança ou a cabeça ordena que por causa de uma religião não se pode tratar de uma doença com uma transfusão de sangue... vai da cabeça de cada um não é mesmo? Mas mesmo assim meu nojo aumenta cada dia.
Passado a sessão revolta.... rsrs

"Queria ser como os outros
E rir das desgraças da vida
Ou fingir estar sempre bem
Ver a leveza das coisas com humor
Mas não me diga isso!
É só hoje e isso passa...
Só me deixe aqui quieto
Isso passa.
Amanhã é outro dia
Não é?"
A via láctea - Legião Urbana ( Sim, Renato me descreve ás vezes...)

Bom, 04:45 e eu acordada. Insônia novamente! Tenho passado uns dias ruins com a pressão arterial que se alterou mas espero que seja controlado. Campo trabalho, bem... estou tentando subir de cargo mas parece que está de rosca, estou apreensiva se vou ou não ser contratada para o tal cargo; tenho medo de decepções posteriores.
No mais, ando muito confusa e indecisa com tudo... no tipo: vermelho ou preto? doce ou salgado? loira ou morena? psicologia ou rh? Inúmeras indecisões que chegam a dor um nó no meu cérebro! Por que nunca tenho certeza de nada? Por que? Me odeio por ser assim. Sim, continuo sem tratamento nenhum. Bom? Ruim? Não sei. Só sei que tenho passado dias em claro e oscilações de humor terríveis porém... com remédios também tinha... então FODA SE ! Meus pensamentos andam me assustando ainda mais, penso cada coisa que antes nem cogitava a possibilidade mas hoje eu penso e se tiver oportunidade, ainda faço. Isso é novo para mim, alguém que foi tanto tempo alienada em Igreja e não via o mundo lá fora. Não sei se isso é bom ou ruim mas acredito em Deus, só não sei se ele ainda acredita em mim. Já me disseram para eu parar de pensar tanto porque nunca chegarei a lugar nenhum pois são perguntas sem respostas, mas se nem eu sei quem sou, imagina as outras respostas? È tudo tão confuso e escasso. Queria sumir por uns tempos, parar de mendigar atenção para qualquer pessoa, mas o que posso fazer? SOU UMA ETERNA CARENTE e isso me faz mal, muito mal. Sedenta por sexo, por carinho, atenção, ajuda... E as pessoas percebem essa sede e logo se afastam, têm medo do intenso e fogem do improvável. A mudança de humor contínua também afasta sempre. Mas fazer o que ne...

domingo, 7 de agosto de 2011

Domingo á noite...

Eu tenho coração! Tenho amor! Paixão! Mas sou só, não sei quando isso vai mudar mas por enquanto estou tentando me amar primeiro e me aceitar. Ontem eu vi quem eu não queria ver. Coração disparou, tremia e travei. Pensei que iria chorar mas acho que aprendi a ter medo e evitei o encontro. Evitei discussões e mais mágoas na mala. Se eu disser que já não penso mais, estarei mentindo. Afinal, 4 anos não são 4 dias mas hoje tenho a brandura de não entrar em desespero. Não amo mais, apenas tenho lembranças e mais maturidade para enfrentar meus problemas. Não quero pensar mais nisso, nem guardar mágoas mas os receios ficaram e machucaram. Os dias passam e vejo que a cada momento que passa, esqueço dele. Acho que estou me encontrando. Talvez isso seja bom. Hoje, namoro a lua só ( coisa que sempre quis admirar mas nunca tive companhia), saio sozinha, cuido mais de mim, vejo só os filmes que quero... Talvez eu precisava desse tempo comigo. Estou aberta para a vida, pra mim e pra quem mais quiser vir comigo nessa busca. A tempestade parece que deu uma folga, o sol vem vindo lá longe... posso sentir! As estrelas antecedem seu brilho! Hoje meu olhar é diferente mas o vazio continua ali, firme e forte! Estou confusa nas palavras, meu coração hoje está em turbulência e não quer me passar as traduções. Isso é bom? Espero que sim. "Tentar ser forte a cada e todo amanhecer..." ainda continua meu lema.
Ah, e se você passar por aqui de novo... Essa música aí é pra você:

Meu Erro
 Os Paralamas do Sucesso
Eu quis dizer
Você não quis escutar
Agora não peça
Não me faça promessas
Eu não quero te ver
Nem quero acreditar
Que vai ser diferente
Que tudo mudou

Você diz não saber
O que houve de errado
E o meu erro foi crer que estar ao seu lado bastaria
Ah meu Deus era tudo o que eu queria
Eu dizia o seu nome
Não me abandone jamais ...

Mesmo querendo eu não vou me enganar
Eu conheço os seus passos
Eu vejo os seus erros
Não há nada de novo
Ainda somos iguais
Então não me chame
Não olhe pra trás

Você diz não saber
O que houve de errado
E o meu erro foi crer que estar ao seu lado bastaria
Ah meu Deus era tudo o que eu queria
Eu dizia o seu nome
Não me abandone jamais ...

Prosseguindo...

26/07 00:01
Obrigada por estragar mais um dia da minha vida com sua prepotência e arrogância! Gostou de ler meu blog? Engraçado só agora você se preocupar com a existência dele. Mas é bom mesmo você ler tudo, tudo que um dia quis desabafar com você e você não ter a compreensão de me ouvir. Sim, você é egoísta e pelo jeito sempre será. Tudo o que é seu foi naquela caixa, nela também coloquei todo o resto de afeto que existia por você, nela também coube em um cantinho bem oculto a admiração que um dia tive por você; sobrou aqui apenas uma casa vazia, um coração machucado e uma trilha nova pela frente. Um dia larguei tudo para te seguir, aguentei muita coisa por você e você por mim mas nosso "amor" não foi suficiente para isso. Talvez nos enganamos, nos iludimos e nos precipitamos em apostar em algo superficial mas agora cabe ao tempo colocar ordem nas coisas. Nunca fui perfeita, mas na minha imperfeição me doei toda para você e hoje vejo que isso não é suficiente para sustentar um relacionamento. Não quero te ver e nem falar com você, suas palavras me ferem e seu olhar me congela de tão frio. Hoje foi o último dia que você me faz chorar, vou lutar com todas minhas forças e serei mais forte que isso. Sim, contrariando sua vontade, vou dormir em paz, sem culpa nenhuma pois lutei. O passado já era, o presente eu luto e o futuro? Ah, esse á Deus pertence!

29/07 20:00
Continuo comprindo a promessa que fiz no último escrito. Ficou um vazio em mim, mas ele sempre existiu. Tento distrair, mas hoje a barra está pesada. Coração apertado, queria um abraço! Bateu uma solidão, um desespero de não conseguir seguir sem crises, um desejo de fechar os olhos e acordar em outra vida. Talvez eu sofra de abstinência crônica, sempre sinto falta de algo e alguém que não sei quem é e nem aonde encontrar. Loucura incessante ronda minha cabeça e me faz refém de utopias malucas onde já nem sei mais o que é certo ou errado, o necessário ou o abuso. Estou confusa. Preciso de ajuda, mas conseguirei ser autosuficiente. Sim, serei a Fênix!

Dias de reflexão...

25/07 21:30
Deitada em um colchão jogado no chão, penso no quanto nossas vidas poderiam ter sido diferentes. Mas parece que nunca haverá o "felizes para sempre"! Deitada aqui observo o seu lugar vazio do meu lado, nossas coisas espalhadas pela casa e vejo o quanto é pequeno um sonho de ser feliz quando se deposita sua vida em outra pessoa. Tudo se desfez tão rápido, que concerteza nunca foi sólido o bastante. Sinto muito sua falta, mas tenho a plena conciência que é melhor assim.Um dia você será apenas uma cicatriz, uma lembrança. Me lembro das juras de amor eterno, nos votos de fidelidade e no quanto realmente acreditei que tudo seria verdadeiro. Preciso desabafar tanto, falar tanto mas você nunca quis me ouvir e tentar entender o que realmente eu sentia; desculpe mas agora o tempo passou. Realmente te amei mas que a minha própia vida mas cansei de lutar sozinha, cansei de mostrar erros e acertos, e tudo mais que me deixava mal; isso nunca teve importância para você.E sim, foi exatamente por isso que foi embora! Cansei de amor de fachada e conto de fadas no papel. Preciso respirar vida e buscar o meu melhor. Você me faz sentir mal, vazia e sozinha, sendo assim isso não pode e nunca será amor. Amor te completa. Pode ficar tranquilo que vou te tirar de mim, preciso e vou te esquecer! Cansei de implorar atenção, amor, afeto, amizade, carinho e ter em troca míseros afetos e seu ausente sorriso.Não aguentava mais viver com alguém que não confio e que não me deseja. Preciso de mais, bem mais e você não consegue ( ou não quer) me dar. Tenho sede de vida e de amor e lutarei por isso. Choro muito nesse momento e me dói muito saber que nesse mesmo instante você dorme tranquilo e nem lembra que existo.Parei de me doar, agora preciso receber. Você tem seu mundo paralelo e não o divide com ninguém, a solidão te fará bem. E não tente estragar minha vida, eu não te dei esse direito! Sei que você está com raiva de mim mas também sei que no fundo você sabe porque eu fui embora no dia 04/07. Você pensou que eu nunca ia fazer isso, vivendo como fraca, coitadinha e louca mas juntei todas minhas forças e criei coragem para dar um basta, coisa que eu deveria ter feito á muito tempo. Sim, eu reagi... esse é meu primeiro passo e agora vou progredir!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Recomeço!

05:30 da matina e eu acordada desde ás 03hrs. Minha cabeça não pára de pensar em tudo, TUDO mesmo! Dia 04/07 me vi na rua, sem ninguém, sem dinheiro, sem nada, somente com meus documentos e algumas lágrimas incessantes. Pra onde ir? O que fazer? È... não tive escolha... Tive de voltar para a casa de meus pais... È, essa mesmo onde minha mãe me disse tantas coisas. È duro não ter amigos ou alguém com quem se possa contar. Tive de engolir toda humilhação da minha mãe e voltar para o mesmo teto que ela. Sim, me separei... NÃO AGUENTO MAIS! E não volto mais atrás como fiz da última vez.Não preciso do meu lado, alguém que me ache louca e que pensa que sou um lixo.Não sei, mas acho que dei meu primeiro passo para o encontro do meu amor própio. Foram 4 anos jogados no lixo! 4 anos de lágrimas e incompreensão, nada disso compensou alguns momentos bons. È muito duro ter que ouvir: " Vai mesmo, vai embora... Quem vai querer alguém como você? Ninguém!" Isso fuzila minha alma. Tento não acreditar nessas palavras mas cada dia que passa provo a veracidade de tudo isso. Nesses dias, ando bebendo feito louca...Misturando remédios, não tenho me alimentado bem e choro todo dia. A barra não está nada fácil para mim. Além disso, ter que aguentar que estou aqui atrapalhando a vida deles. Todos me julgam sem saber de nada. Não é porque estou gorda e tenho um transtorno que sou obrigada a aguentar tudo. CHEGA! Mas se antes a solidão era a dois, agora ela é única e absoluta. Saí alguns dias, tentei ficar com alguns caras... Resposta? Levei fora em todos! Sinto falta de um carinho, um abraço, um aconhego e de sexo também, sou humana po! Tudo isso tem me levado numa crise muito difícil! Tenho medo que isso tudo possa me prejudicar no processo para a gastroplastia. Aliás, minha primeira consulta com a cirurgiã é amanhã! o/ Tento me animar com isso, com a esperança de uma nova vida e dias melhores mas por enquanto tenho feridas abertas que a cicatrização tem sido dolorida. Aguardo também a minha casa, o meu canto onde poderei morar só e me virar mas ainda não deu certo. Enquanto isso não ocorre, é aguentando cobras e largatos por aqui. Meu "marido" me ligou uma única vez e me fez a sentir a pessoa mais culpada do mundo e isso machuca mesmo eu sabendo que isso não é verdade, sempre quero me culpar por tudo! Odeio isso! Ele não me ama e nunca me amou, mas eu o amei e muito mas creio que tomei a decisão correta e por mais que doa agora, sinto que preciso passar por isso. Gente, é isso... 

Obs: Ando meio sumida mesmo porque nem sempre posso acessar a net agora, mas quando tudo voltar ao normal, conseguirei postar com mais assiduaidade.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Querida Mamãe...

Antes de tudo, saiba que a amo! E que tudo que vc me disse ontem, doeu e muito! Pq vc faz isso cmg? Se não queria ter filhos, pq fez mais de 12 anos de tratamento? Eu não entendo...Eu não pedi pra nascer! Eu não tenho culpa que o Rafael morreu, sei que por vc eu iria no lugar dele e vc está coberta de razão, pq eu não pertenço á esse mundo mas me perdoa q se nem pra me matar eu consigo, Sim, eu sou um completo fracasso como vc mesma disse. SOU UMA DESGRAÇADA, num foi isso q vc disse? Que o diabo que me carregue! Nunca pensei q desejasse isso p mim mas ás vezes nos surpreendemos com as pessoas. "Vc vai ser mãe ainda e vai ver...!" Sim, pretendo ser mãe um dia mas não quero tratar ngm como vc me trata, ngm merece ser machucada dessa forma. Desde pequena ouço ofensas suas mas ontem, foi a punhalada final. Como vc disse, "a Princesinha de Cristal não aguenta ouvir nada que vai querer aparecer, chorando e se cortando", eu não tenho culpa do transtorno que tenho e vc não tem contribuído e nada para minha melhora, nunca tive apoio de ninguém para melhorar, acham "frescura" e coisas do gênero... E NÂO, nunca vou te perdoar por nunca ter preocupado cmg qndo eu fikei internada naquela Psiquiatria! Como vc disse... Vc não tem obrigação de cuidar de mim não é mesmo? Saiba que surtei ontem por sua causa, se não fosse o Tiago, á essa hora eu não estaria mais aqui e Sim, tive aqueles "surtos" novamente que vc sabe como são e durou mais de duas horas mas isso importa pra vc? Claro que não! Obrigada por me desestruturar toda. Era é o que eu mais precisava! Não, eu não quero te matar! Da onde vc tirou isso? Sabe Mãe, sempre quis teu amor, teu afeto, tua compreensão, e não o pc mais caro da loja ou a boneca que passa na tv mas vc nunca notou isso... Talvez ainda dê tempo...
Apesar da grande mágoa, ainda te amo!

domingo, 26 de junho de 2011

Fase difícil

Parece que a depressão se estacionou na minha vida. Putz! Fase eufórica foi embora. Os risos, a falsa alegria são raros. A depre tá foda. Já me dá até uma coisa ruim quando me perguntam: Você está bem? Eu falo: Indo, levando... Poxa, cansei de fingir que estou sempre bem.È muita coisa em cima de mim e estou exausta.
Tenho pensado cada dia mais em suicídio e isso tem me deixado mais triste ainda mas a possibilidade de ter uma vida nova após a cirurgia me dá um restinho de forças para tentar suportar tudo. Preciso manter o resto de sanidade para conseguir vida nova ou pelo menos tentar uma vida nova. Começar do zero e me dar uma nova chance de tentar ser alguém, sorrir sem medo. Passei uns dias off, estou sendo uma terrível companhia e sei disso. Parece que sou pessimista mas naõ, sou realista... è diferente!Às vezes nem consigo decifrar em papel ou em gestos o que eu queria ou o que penso. È tudo tão confuso, tão irreal. Não sei de mais nada! 
Paro por aqui, sentimentos confusos a mil... putz!

sábado, 18 de junho de 2011

No chão...

Bom, não é a primeira nem a última vez que isso acontece mas cada vez que isso ocorre é como se eu levasse um murro na cara. Ontem, ganhei um cartão presente das lojas MARISA( De mulher pra mulher...Ah, mas esqueceram de mencionar que são as mulheres normais ta?) do meu trabalho e como estava muito mal, tentei ir á loja para espairecer um pouco. Chegando lá, eu não encontrava os meus números grandes e vergonhosos, não encontrei nenhum. Chamei uma vendedora para me ajudar, a vadia estava aos risos com um cara lá e nem olhou na minha cara, disse que se tivesse... estariam em um canto lá no final da loja. Fui lá no tal canto e não achei nada. Chamei a segunda vendedora que me disse que possivelmente eu nem acharia no Shopping todo numerações grandes. Tá, segunda bofetada. Procurei feito louca lá e não achava nada. Merda de dia! Merda de vida! Merda de corpo deformado! Até que chamei a terceira atendente, essa sim me ajudou... Foi um amor de pessoa, foi buscar roupas para mim no estoque (é, roupas para elefantes geralmente ficam jogadas no fundo da loja ou enfiados no estoque) e as outras não serviram (como sempre). Eu vesti no mínimo, umas 20 peças de roupas, apenas duas serviram... uma calça e uma blusa. Queria levar mais coisas, mas quando se é gordo... você veste o que te cabe e não o que você gosta. Isso é deprimente, e muito! Lojas especializadas muita das vezes tem preços altíssimos e eu, com meu salário de merda nunca conseguiria me manter com roupas assim. Então me viro com uma calça jeans sem design e uma camisa sem modelo ou um vestido largo que fica feito uma toalha de mesa amarrada.Após o atendimento, me senti na obrigação de falar com a Gerente, expus tudo o que havia acontecido, estou cansada de ser humilhada por tudo isso. Poxa, eu sou um ser humano e mereço respeito! Ela disse estar muito decepcionada com o que havia acontecido e que ia tomar providências.(tá, e eu acredito ne?) mas sei lá, parecia que eu devia ter dito isso, falar! Gritar para todo mundo saber o que se passa uma pessoa obesa! Estou louca para me livrar desse corpo horroroso, não sei se isso me ajudará em algo... mas pelo menos na saúde creio que sim! Cheia para jogar todos esses remédios de pressão fora, diabetes, triglicérides! TUDO! Começar ( ou ao menos tentar) uma vida nova. Acho que eu mereço isso. Já sofri ( e sofro) demais.
Já se vai um ano atrás dessa cirurgia, e minhas crises borders tem se intensificado. Preciso estar bem, controlada mas está tudo tão difícil. Problemas os quais não vejo soluções. Me sinto inútil, covarde e triste, muito triste. Mas parece ninguém perceber. Se você sorri ou se coloca uma imagem alegre no msn, ninguém nota a tua dor, o teu desespero. E se você fala de tudo, você é pessimista, chata e uma má companhia. Vontade me cortar, retalhar esse corpo imundo, e se pudesse, cortaria também meu coração que já não consegue mais viver tanta dor, tanta angústia. Meus dias têm sido regados á muito rohypnol e se eu tivesse dinheiro, á alcool também. Está tão difícil aguentar tudo e talvez vocês nem leiam isso, ou estão cansados de tanto mimimi nessa porra de blog. Mas o que eu posso fazer se desgraça pouca é bobagem? Se tudo que faço é pouco e de nada adianta? Vem tanta coisa na minha cabeça, fico sem saber o que pensar, o que fazer. Mais perdida que filho da puta em dia dos Pais.. rs
Tá, parei... Vou tomar mais um calmante... Fui...

sábado, 4 de junho de 2011

Lembranças...

As Lembranças Vão na Mala 


Independentemente
Do que me disser agora
Queria deixar claro algumas coisas pra você
Independentemente
Se deu certo a nossa história
Não quero que fique comigo por dó de me fazer sofrer
Orgulhoso? Eu não!
Me ajoelhei pra ter seu coração
Imperfeito? Sou sim!
Mas dei o meu melhor até o fim

Sua consciência não vai te deixar dormir
Pois ninguém mais faz palhaçada pra te ver sorrir
Ninguém vai te abraçar pra ver o sol se por
Ninguém vai escrever no muro uma história de amor
Sua consciência não vai te deixar dormir
Pois ninguém mais faz palhaçada pra te ver sorrir
Ninguém vai te abraçar pra ver o sol se por
Ninguém vai escrever no muro uma história de amor

Mas se mesmo assim, quiser me deixar
As lembranças vão na mala pra te atormentar.

PS: Eu não gosto de Luan Santana, mas eu ADOREI essa letra!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Passadinha...

Faz algum tempo que não passo por aqui, mas nada mudou. Ou melhor, tristeza aumenta dia a dia. Não sei até quando vou aguentar. Não sei mais em quem confiar, o que pensar, da onde eu vim e pra onde eu vou. Não sei de nada! Só sei que os dias se prolongam e a angústia aperta. Sou fraca, sempre fui e não sei se aguentarei viver. Não tenho muitas palavras hoje, meu coração chora forte e minha alma grita por não ter ninguém. Lágrimas de sangue seria a melhor descrição. Sentido da vida? Nenhum. Deus? Não o encontro. Dor, me abandone por favor! Estou mal, muito mal mesmo. Não sei que rumo tomar. Fico por aqui porque o desespero já tomou conta e já nem sei montar um texto direito.
Até...

sábado, 21 de maio de 2011

Coisas que eu sei...

Coisas que Eu Sei 
 
Danni Carlos

Eu quero ficar perto
De tudo o que acho certo
Até o dia em que eu mudar de opinião
A minha experiência
Meu pacto com a ciência
Meu conhecimento é minha distração

Coisas que eu sei
Eu adivinho sem ninguém ter me contado
Coisas que eu sei
O meu rádio relógio mostra o tempo errado
Aperte o play
Eu gosto do meu quarto
Do meu desarrumado
Ninguém sabe mexer na minha confusão
É o meu ponto de vista
Não aceito turistas
Meu mundo ta fechado pra visitação

Coisas que eu sei
O medo mora perto das idéias loucas
Coisas que eu sei
Se eu for eu vou assim não vou trocar de roupa
É minha Lei

Eu corto os meus dobrados
Acerto os meus pecados
Ninguém pergunta mais depois que eu já paguei
Eu vejo o filme em pausas
Eu imagino casas
Depois eu já nem lembro do que eu desenhei

Coisas que eu sei
Não guardo mais agendas no meu celular
Coisas que eu sei
Eu compro aparelhos que eu não sei usar
Eu já comprei
Ás vezes dá preguiça
Na areia movediça
Quanto mais eu mexo mais afundo em mim
Eu moro num cenário
Do lado imaginário
Eu entro e saio sempre quando eu tô afim

Coisas que eu sei
As noites ficam claras no raiar do dia
Coisas que eu sei
São coisas que antes eu somente não sabia... (2x)

Agora eu sei...!




Música do meu momento. Ah, pelo menos nesse minuto. Daqui a pouco possivelmente mude...
Odeio essa variação de humor e sentimentos...

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Ao som de Spending my Time de Roxette começo esse post... Sei lá, quanta amargura dentro de mim! Parece realmente que vou explodir. Saudade de não sei quem de um gosto de não sei o que me consomem por completo. A dor invade minha alma. Nunca pensei que fosse tão carente dessa maneira. Choro, choro e continuo covarde! Nesse momento não vejo porque viver, sabe? Como diz Jota Quest: "hoje preciso ouvir qualquer frase exagerada que me faça sentir alegria em estar vivo." Bem assim que me sinto. Não tenho motivos, não tenho! è tanta coisa dentro de mim que não sei nem como desabafar aqui. Sinto fraqueza, dor, angústia... Cansada de postar um sorriso enorme e por dentro, tudo destruído. Isso tudo acaba comigo.
Chega coração! Páre de sofrer! Até quando sofrerá por solidão? Por remorso de existir?

"Perdendo meu tempo,
Vendo os dias passarem,
me sentindo tão pequena,
olho fixo na parede, 
esperando que você pense em mim também." Spending my time

São tantas músicas, tantas cartas, tantos textos... e ninguém concreto! Paixões que passam feito um tsunami e só deixa o estrago. Ou nem paixões, momentos que viram intensos e que naõ sei sentir. Odeio não ter limites para a dor.
Não tenho fé, esperança ou coisa parecida. Tudo parece sem forma e vazio. Nada traz conforto.
Idéias de cortes aparecem, preciso me punir! Preciso! Agora já era... mais uma para a coleção...

Já nem sei mais o que dizer... Fico por aqui, totalmente sem chão!

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Olha eu aki!

Você me vê aqui? Jura? Ou não? Cansada de ser jogada de lado feito lixo! Fiquei uns dias fora, vários problemas, algumas decisões, outras decisões que voltei atrás porque sou uma imbecil, idiota!  Sou só, completamente só, isso dói sabia? Mas isso importa para você? Aposto que não! Seu egoísmo sem fim não deixa me enxergar.E quer saber? Você não sabe o mal que isso me faz.Te preocupa um coração sangrando? Um corpo sangrando? Duvido que isso tire sua concentração de outras coisas sempre mais importantes. Que importância eu tenho? Me diz?! Minhas lágrimas não tem comovem? Lógico, você está cansado de vê-las. Essa sensação constante de vazio minha te preenche? Aposto que sim, você é mal, sempre foi! Cansada de você sabia? Trabalhando? Ahhhhhhhhh conta outra! Risadinhas de mulheres, isso não me engana.Talvez eu mereça isso tudo mesmo. Eu mereço! Talvez eu mereci todas as dores da minha vida, o abuso, a traição, a solidão! Sou aquela que não merece um EU TE AMO! Sou aquela que já vive sem amor há tempos, que não sabe o que é ser elogiada nem tão pouco acariciada. Sou aquela que hoje vive pensando no fim, no fim de tudo... o finalmente MEU FIM! Bêbada, chorando, gritando e ouvindo músicas de fossa... Belo fim, não?! Um fim que já começou há tempos, que não me avisou a hora de chegar. O fim que me deixa sem norte, pois já não o busco mais. Sou só, tenho que aprender essa lição. Aprender que não consigo ser agradável, que não consigo cativar ninguém,que não tenho ninguém mas que precisa de uma companhia constante que encha de alegria meu ser. Lembranças? Que isso? Porque meu sorriso espalhafatoso sempre engana todo mundo? Sempre me acham a palhaça que vive sorrindo e é feliz. A gorda que se aceita e faz brincadeiras sem graça consigo mesma, antes que alguém faça! Sabe aquela saudade de não sei o que, ou seria uma vontade de ter algo bom na vida? Sabe não é só no amor que sou só, amigos? não tenho. Tenho uma mãe desorientada que tem dias que não sabe nem o nome. Pai que só quer me levar para igreja, igreja onde sempre me difamaram, me humilharam.Não tenho irmãos, minha família me acha louca e pobre, todos somem! Não tenho nada além de um computador e um blog para desabafar. EU PRECISO DE ALGUÉM! Alguém, Alguém..... Utopia desgraçada! Vida fudida! Sem paz, sem alegria, sem anda.... Ah gente, me desculpe por essas idiotices, to pirada aki! Fora de mim...


quinta-feira, 21 de abril de 2011

Sem comentários.

Algumas músicas que falam por mim...

Assinando o fim
Eu lamento tanto
Palavras perdidas
Sensações vividas

Eu anulo em mim

A promessa feita
Eu desfaço o sonho
De amor por toda a vida

Foi engano achar

Que você me amou
Afinal de amor
Você não sabe nada
Foi um erro aceitar
O seu gesto de amor
No final a dor
Me fez sua morada
 
Alguém pra me amar
Precisa me aceitar
Assim como eu sou
Imperfeita, amor
Quem quiser me amar
Precisa ter o dom
Bem mais que seduzir
Navegar em mim

Navegar em mim - Paula Fernandes

 Às vezes, no silêncio da noite
Eu fico imaginando nós dois
Eu fico ali sonhando acordado, juntando
O antes, o agora e o depois
Por que você me deixa tão solto?
Por que você não cola em mim?
Tô me sentindo muito sozinho!

Não sou nem quero ser o seu dono

É que um carinho às vezes cai bem
Eu tenho meus segredos e planos secretos
Só abro pra você mais ninguém
Por que você me esquece e some?
E se eu me interessar por alguém?
E se ela, de repente, me ganha?
 

Quando a gente gosta
É claro que a gente cuida
Fala que me ama
Só que é da boca pra fora
Ou você me engana
Ou não está madura
Onde está você agora?

Sozinho - Caetano Veloso 

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Simples talvez

È, isso mesmo... INEXPLICÀVEL o que estou sentindo agora. Talvez eu nem saiba decifrar em palavras tudo que passa pelo coração e mente nesse momento, mas juro que tentarei. Já estava deitada, mas não conseguia dormir, cabeça sempre a mil, mesmo depois de um comprimido de Rohypnol.(è, parece que as doses estão fracas).
Acho que as palavras escritas a seguir naõ terão tanto nexo, mas quem sabe alguém com uma alma hiper sensível entenda algo?!


Sabe, talvez seria um grito sufocado que ninguém ouve. 
A lágrima que escorre e ninguém vê.
A indiferença que sinto e ninguém nota.
O amor que quero e ninguém me dá.
A companhia que almejo e a distância que encontro.
O perfume que sinto e o odor que me persegue.
Um coração que procuro, e o vazio que o preenche.
O abraço que necessito e as mãos cruzadas que nem se estedem.
Talvez seja mesmo esse telefone que nunca toca.
Ou o Bom dia que não recebo de você.
O carinho que tanto sinto falta e a solidão que me aconchega sem piedade.
Mais uma vez os sentimentos que não são compreendidos.
Mas o julgamento e preconceito chegam sem tardar.
A voz doce no ouvido fazem contraste com o vento forte lá fora.
Talvez eu preferia a chuva estrondosa mas o sol me faria melhor.
Será o dinheiro da academia que foi trocado por pizza?
Ou aquele scrap que nunca é respondido?
Esse silêncio constrangedor e esse discurso infundado.
Acho que porque sou o positivo e o negativo.
O início do final e o findar do início?
Um querer de não poder e um poder de não querer.
O primeiro raio de sol e a Lua dona da noite.
O pensamento insensato prende o raciocínio não muito perspicaz.
O chôro com a novela ou a vontade doentia do terror?
Hum...
Penso que seria o vestido florido que não me serve e o preto que não se encaixa mas que estampa a alma.
A pele branca feito porcelana não combina com as cicatrizes feias.
Ou será esse cabelo, que insisto em mantê-lo cacheado?
Seria meu ventre que não gera ou a incapacidade de ser mãe?
O diabo e o anjo.
O bem e o mau.
O que me pertence nem sempre é o que almejo.
A fúria e a doçura.
O preto e o branco.
O Rohypnol e o Red bull??

Eh, acho que estou maluca mesmo. Idéias se fundem, sentimentos se entrelaçam. Não me pergunte nada, porque também não sei.Não tente me decifrar, por que nem eu sei por onde começar. A zonzeira toma conta de mim, talvez mais um Rohypnol com rivotril me fará bem. Até mais...

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Pai, eu te amo!

Pai 

Pai, pode ser que daqui a algum tempo
Haja tempo pra gente ser mais
Muito mais que dois grandes amigos, pai e filho talvez

Pai, pode ser que daí você sinta, qualquer coisa entre esses vinte ou trinta
Longos anos em busca de paz....

Pai, pode crer, eu tô bem eu vou indo, tô tentando vivendo e pedindo
Com loucura pra você renascer...

Pai, eu não faço questão de ser tudo, só não quero e não vou ficar mudo
Pra falar de amor pra você

Pai, senta aqui que o jantar tá na mesa, fala um pouco tua voz tá tão presa
Nos ensina esse jogo da vida, onde a vida só paga pra ver

Pai, me perdoa essa insegurança, é que eu não sou mais aquela criança
Que um dia morrendo de medo, nos teus braços você fez segredo
Nos teus passos você foi mais eu

Pai, eu cresci e não houve outro jeito, quero só recostar no teu peito
Pra pedir pra você ir lá em casa e brincar de vovô com meu filho
No tapete da sala de estar

Pai, você foi meu herói meu bandido, hoje é mais muito mais que um amigo
Nem você nem ninguém tá sozinho, você faz parte desse caminho
Que hoje eu sigo em paz

Hoje meu pai passou por uma cirurgia de altíssimo risco, devido ao passado não muito bom dele com doenças. Nunca me senti tão sem chão, sem ar! Meu pai ainda é a única pessoa com quem posso contar para tudo. Nada que seus 65 anos impeça dele fazer por mim. Como o amo e como admiro a fé que ele tem! Sempre confiante e firme, nunca o vejo para baixo nem desanimado; é um grande exemplo de vida para mim.
Sabe, hoje por um momento me imaginei sem ele na minha vida.Eu confesso que nem sei explicar o que eu senti,juro que não! E o pior é que eu sei que isso vai acontecer, mais dia ou menos dia eu ficarei sem meu herói amigo e isso me dói como um punhal afiado. Sinceramente, não sei se aguentarei. Hoje fui vê-lo na UTI após a cirurgia, a enfermereira dizia que ele não parava de perguntar por mim aí ele disse: "Olha, essa aqui é a minha peça rara, eu adoro a minha filhota." Gente, na hora me deu um nó na garganta. Eu queria responder: "Own meu velhinho, eu também te amo demais! Não saberia viver sem você." Mas esse negócio de não conseguir dizer Eu Te AMo me tira toda a coragem. Meu coração de tanto sofrer, se fechou e isso é amargo e ruim. Me cobro até hoje de nunca ter falado para o meu irmão que o amava, também nunca imaginei que ele pudesse morrer 5 minutos após sair de casa para brincar. Por isso eu penso, a gente tem que viver amor, não se sabe se no próximo segundo você ainda vai respirar ou se daqui um minuto a pessoa que você mais ama, o coração pára de bater. 

Lembrete: Dizer EU TE AMO para todos os que eu ame mesmo.

domingo, 10 de abril de 2011

Loucura me leve para longe daqui! Aonde o medo e o desespero não possam me atingir! Aonde eu teria a solução dos meus problemas sem sentir tanta dor. Tão cansada disso tudo. Eu já não tenho ninguém no mundo, a solidão me acompanha. Estou triste, muito triste. Essa vida é vazia, não tem nada de bom a me oferecer, eu não quero mais viver por conveniência ou aguentar coisas por dinheiro, isso realmente é humilhante. Estou sem rumo, perdida e acho que nunca vou me encontrar. NUNCA. E se eu for por aqui e o caminho for mais dolorido? E se por ali, a vida for mais fácil? Ou se eu me estagnar aqui e esperar a morte? Eu não sei o que fazer, não sei! MInha cabeça está a mil por hora e não chega a lugar algum. Meu coração pede socorro, pede um abrigo, uma calmaria. Dura sorte a minha! Quando pequena nunca pensei que a vida se tornaria um monstro de 7 cabeças, ou que a minha fada madrinha viraria uma bruxa chata (mãe) ou que o meu herói pensaria em me deixar sem lugar para morar por causa de dinheiro (pai) ou que um dia a pessoa que disse que me amaria pra sempre nem ao menos olha na minha cara (marido). È isso aí, a minha vida "gloriosa". Nâo quero mais viver de piedade e nem ao menos implorar afeto.Parece que hoje o ser humano não vale mais que uma nota de 3,00 ( bem falsa e pra não dizer menos). Eu queria sair com uma mochila nas costas sem rumo, com alguma certeza de algo que pudesse me levar para mais loonge. Sabe, por hoje não irei me cortar, não vou! Por mais que doa e lateje dentro de mim, eu tenho que aguentar! Eu preciso sentir isso tudo! Estou confusa em palavras e pensamentos, já não sei pra que rumo o vento irá me levar. Minha vontade é chorar até me afogar nas própias lágrimas. Mesmo que eu morresse, poderia ser enterrada como uma indigente, ninguém sentiria minha falta e isso é FATO! Aliás, talvez os cobradores sentiriam...
Nesse momento, minha cabeça quase explode com o tsunami de pensamentos que estão dentro dela. Eu não sei mais o que dizer nem o que pensar, simplemente, to em transe!
Se eu não conseguir morrer, talvez tenham notícias...
Até!

segunda-feira, 28 de março de 2011

As aparências enganam...

Aparência no dia de hoje é o que mais conta na vida de uma pessoa. Não importa se ela é honesta, sincera e agradável; se tudo por fora não for agradável, você simplesmente é descartado pela sociedade. Cada dia me convenço mais disso, do que adianta ser um corpo e um rosto bonito sendo que por dentro é tudo podre e sem forma? Pena que são pouquíssimas pessoas que pensam como eu. Ai gente, estou tão cansada de ser rejeitada, ridicularizada, por que não me conhecem primeiro antes de fazer certos comentários? Sabe, estou cansada de me xingarem na rua, no trabalho, e até mesmo em treinamentos ne... Se eu fosse uma loira gostosa, filhinha de papai e burra pra cacete, tenho certeza que ninguém me xingaria, no máximo iriam pedir meu telefone.
Porra de sociedade medíocre! Que me traz nojo á cada dia. Me revolto de saber como os seres humanos são mesquinhos, fazem certos comentários só para ver as feridas dos outros sendo abertas e o pior, se deliciam com isso! Certas atitudes me trazem repugnância. Não adianta, esse mundo não me pertence! Nunca vai me pertencer! Não consigo ser uma casca vazia. Tenho sentimentos nobres e isso não vale vai que um silicone ou um belo traseiro. Eu não sou aparência, sou essência! E me orgulho de ser o que sou. Não adianta dizer: "Oh, não se preocupe com o que estão dizendo." Desculpe, mas não sou hipócrita á esse ponto! O que os outros dizem de mim, me machuca, me humilha e me importo SIM, não tem como eu ignorar tudo! Cada dia que passa, perco mais o ânimo de viver num mundo tão imundo como este! Minha alma não merece isso e o meu coração já está cansado disso tudo. Será que nunca terei uma vida sossegada? Porra, estou descontrolada. Meu corpo pede ajuda. Minha alma pede um abraço. E minha vida pede paz.
Esses dias tem sido muito dolorido pra mim, respirar é um suplício. Mais uma vez me vem "Clarisse" na mente, nunca vi uma música dizer tanto sobre mim quanto aquela. Não quero ser peso para ninguém, além de mim mesma. Cansei de nadar, nadar e sempre morrer na praia. MInha vida dá voltas e voltas, e sempre retorna da onde partiu: o vazio, o fracasso!
Parei de vez com as medicações, foda se vida infeliz! 
Até quando?

sábado, 26 de março de 2011

Dia de cão!

Nervosaaaaaaaaaaa! Argh... Acho que vou acabar mordendo alguém hoje e não é com carinho não! xD
Bora lá... Meu dia hoje foi terrível. Não basta ter que trabalhar no sábado, ainda tenho que atender clientes em que não fui treinada pra isso! Te vira negona! Aiiiii
Bando de cliente doido, espera porra, eu sou novata! Vai gritar com a vadia da sua mãe, seu FDP! ahhhh
Tá, não bastando isso... Uma guria fala: "Nossa, ontem uma pessoa me chamou de Josiene. Credu. Ele é cego! Deus me livre!"Gente, na hora confesso que meu sangue ferveu, virei e disse: "Nossa, não sabia que ser eu era tão ruim!" Ela me ignorou e foi trabalhar. Sua patricinha de merda...
Depois, um treinamento sobre Imagem Pessoal. Tudo bem... Se a palestrante não tivesse me pegado para Cristo. Gente, como aquela FDP me ridicularizou. Ela me levou na frente e disse: "Gente, olha a roupa dessa menina ( e ainda perguntou minha idade, pensou que eu tivesse 16... sendo que eu tenho 21), a roupa não está nada apropiada para o trabalho ( eu estava de blusa e saia jeans, ambos discretos), esse relógio está enorme, a unha dela está em tamanhos diferentes, o cabelo solto e desajeitado, essas presilhas horrorosas, não tem um brinco, e essa rasteirinha... ha, faça me o favor ne?!" Gente, juro para vocês que nunca fui tão humilhada na minha vida! Se tivesse um buraco ali, tenho certeza que tinha me enfiado nele! Minha cara queimava de tanta vergonha e meus olhos se encheram de lágrimas. Começaram as piadinhas e todo mundo rindo. Sentei no meu lugar e tals. Mais tarde, a FDP foi ensinar a fazer maquiagem. Tá, ok. Chamei ela para tirar uma dúvida sobre o blush e a mesma me deu a seguinte resposta: "Nossa, você é tão nova para estar gorda desse jeito! Você não faz nada não? Dieta?Por que você engordou tanto?Reage menina!Vai emagrecer!" PUtzzzzzzzzzzzz não preciso nem dizer que eu queria enfiar uma granada na boca daquela vaca ne?! Respirei fundo e nem disse nada. Poxa, eu perguntei sobre o blush e ela vai me dizer isso? Vai pro inferno! Saí da sala, fui até o banheiro e revirei minha bolsa para ver se encontrava algo cortante, não encontrei nada! Fiquei com mais ódio ainda. Não tive coragem nem de voltar para a sala de treinamentos.
Saí daquele maldito treinamento e pensei: Vou lá visitar os meus pais, relaxar um pouco. Meu pai talvez se internará na quarta para fazer uma cirurgia, logo, fui lá dar uma força ne e tals. Atravessei a cidade, 1hora e meia para chegar lá, chegando lá meu pai estava vendo jogo de futebol, quando acabou ele desligou e tomou banho e foi para a igreja. Cara, como me senti rejeitada! Fui lá para dar uma força, um ânimo e ele mal olhou na minha cara! Puxa, eu estava com um copo na mão, já imaginava aquele vidro cortando meu corpo... Fui no banheiro e chorei muito. MInha mãe tentou disfarçar a situação que meu pai não estava nem aí comigo, mas não teve jeito. Eu já estava bastante machucada. Fiquei um pouco com minha mãe e vim embora. No terminal de ônibus, veio um bêbado me atormentar, cantar na minha cabeça, conversar merda... Eu falei: "Ahhhhhhhhhhhhh véio, sai fora!, se você encostar em mim... eu te arrebento!"( do jeito que eu estou, se ele se atrevesse, juro que eu ia quebrar ele no meio!) Finalmente meu ônibus chegou!Mais uma hora para chegar em casa e adivinhem... Estou sozinha! ( que novidade ne....) Cara, como estou cansada disso tudo, de viver, de respirar, de ser humilhada, rebaixada, rejeitada, jogada de lado como algo inútil( aliás, não sou inútil... ao menos sirvo de mal exemplo ne...).Não consigo comer, nem parar de chorar, a tristeza está demais, a revolta sabe?! Estou passando mal. Meu coração está disparado, meus pulsos ardem, minha cabeça dói muito e estou me contorcendo para não me cortar... Já vou me drogar um pouco, talvez eu melhore.
Aiiiiiiii como eu precisava desabafar isso tudo, ainda bem que tenho esse cantinho... pois já não sei em quem confiar.
Obs: me perdoem os palavrões ta?! 
Prometo que da próxima vez, me confortarei direitinho... rs
;)

quarta-feira, 23 de março de 2011

Comida: Um mal sempre presente

Iniciando esse post com a foto de meu caro Homer Simpsons..rs ( Adoro Simpsons... xD ) 
Venho dizer que não estou nada bem. Isso mesmo! ( Que novidade...) 
Mas é um medo que eu pensei que tivesse deixado para trás, mas ele me aparece cada dia mais presente e atormentando meus dias. Essa compulsão infeliz que me persegue por tanto tempo! Já fui bulímica e não foi nada agradável mas meus dias de vômitos parece que voltaram. Só que agora, quando não consigo vomitar, me corto! Infeliz sorte a minha! 
Não basta lutar cada segundo contra a balança. Parece que nada disso é suficiente. Continuo uma obesa, doente e cada dia mais transtornada! Não adianta eu fingir que não ligo ou que essa aparência me agrada. Isso tudo é mentira!MInhas roupas não mentem, o olhar das pessoas também não, os números da balança são impiedosos. O preconceito, as piadinhas... tudo me machuca! E nem venha me dizer que ninguém liga porque liga sim! Te ofendem, te rebaixam.
Parece que todo o vazio que tenho dentro de mim, tento preencher com comida. Isso é considero medíocre e não só por mim! Sou nojentaaaaaaaaa e me odeio por isso!
Estou cansada de ser a gorda rejeitada. E também não adianta dizer: Você é gorda porque quer! Porque não é verdade. Não escolhi ser assim. Porraaaaaaaaaaaaaa, cada grão de arroz se tranforma em uma lágrima cruel. Ah, me desculpem essa baboseira toda mas precisava escrever algo sobre isso. Estou tão transtornada que nem sei mais o que estou fazendo...

quinta-feira, 17 de março de 2011

Vazio

Ao som de Clarisse- Legião Urbana, inicio essa postagem. Chuva lá fora, frio, solidão, vazio... Um vazio que já não cabe mais em mim. Uma dor que traz consigo o desespero, o repulso de tentar viver. È tão triste saber o quanto você é invisível para todos, sem utilidade e que sua presença nunca é sentida. Pode parecer uma coisa idiota, mas me dói entrar no msn por horas e ninguém ao menos te chamar para falar Oi... Ou quando no intervalo do trabalho, alguém vira e fala: "Nossa, você está aí! Nem tinha visto!" ou então:" Você nem veio ontem? Nossa, nem percebi." Sabe, já ouvi isso tudo e para outras pessoas podem parecer mera distração dos outros, mas pra mim não! Tem pessoas em que a presença pode nem ser tão notada mas a ausência é extremamente sentida porém comigo não acontece nenhum dos dois! È difícil admitir que ninguém sente sua falta ou que você é uma cia tão desagradável. Nesse momento meu peito dói, minha cabeça lateja e as lágrimas escorrem como os pingos de chuva lá de fora. A angústia machuca, quero gritar! Mas ninguém irá me ouvir! Hipócritas egoístas de merda! Eu odeio todos e acima deles, EU ME ODEIO! Não sei porque sou obrigada a viver. Por que? Eu não entendo nada desta vida e nem quero saber! Meu presente é leviano e meu futuro incerto. Não quero pensar que haverá amanhã. Quero dormir! Me anestesiar de tudo isso que me aflige. Todo dia olho as minhas cicatrizes e penso: Será que vai ser feito mais alguma? Até quando eu aguentarei toda essa dor? Esse vazio?Essa solidão? Putz... não sei aonde vou parar! Aqui se tornou meu único refúgio, aonde posso falar tudo que sinto e penso! Não quero ser criticada por não me adequar nesse mundo imbecil. Se eu pudesse, juro que jogaria meu coração ao vento e a minha alma, a Deus! Minha mente? Ah, talvez essa doaria aos pobres... ( tudo que não presta, querem doar aos pobres! Mundo idiota!)
"Eu sou um pássaro, me trancam na gaiola e querem que eu cante como antes!" Que dia serei liberta dessa maldita gaiola? Onde meu canto é triste, e meu fôlego é fraco. Onde a dor me serve de mantimento e as lágrimas regam de desprezo a minha vida? Será que ainda tenho um brilho no olhar? Ou será que meu olhar está marcado de dor como o meu corpo? Ahhhhhhhh medo, por favor vá embora! Eu peço, te imploro! Me dê um pouquinho de paz! Me deixe descansar, eu quero uma caminha de nuvens e a doce brisa irá ninar meu sono por toda a eternidade! Esse mundo nunca me pertenceu. Nunca ninguém me entendeu ou fez questão de entender! Não quero mais ninguém! Já que ninguém me quer, serei só... só... Mas, tem dias que nem eu me aguento! Porra, acho que meus neurônios estão dando nó aqui! Tanta confusa mental que me estraga os dias. Deus, te suplico... eu não aguento mais! 

quarta-feira, 16 de março de 2011

Falsidade...

"Um amigo falso e maldoso é mais temível que um animal selvagem; o animal pode ferir seu corpo, mas um falso amigo irá ferir sua alma." (Buda)

Essa frase acima diz muito sobre o que passo e tenho certeza que não será a última vez que passarei por isso. Amigos? Eu sou sincera com os que eu considero como um, amigos são irmãos que não são dos mesmos pais. Mas a traição por parte deles, machuca e muito! Mas eu acho incrível que sempre as máscaras caem e a face imunda se revela por detrás de declarações mentirosas. 
Sabe, sempre me culpo por tudo... realmente por TUDO e fico com muita raiva de ter sido enganada por gente tão baixa! Uma "amiga" minha uma vez foi falar mal de mim pra minha mãe ( e a minha mãe também não fica atrás, não me contou nada e ainda concordou com a tal amiga!)
Outra, disse que não vinha me visitar porque ela sempre tem algo melhor pra fazer.
Poxa, como doeram tudo isso em mim! Hoje, amiga eu tenho uma que ainda não me deu motivos para me decepcionar e alguns na internet.  E esses também já me magoaram, e muito! Como eu estava falando ontem com uma amiga minha da internet, acho que não sou digna de ter pessoas ao meu lado que me amem. E realmente acho isso. Acho que serei só, sempre só; mesmo que fisicamente não esteja só, em coração serei sempre vazia e solitária. Me lembrei de um poema da Florbela Espanca que me retrata perfeitamente:

Nunca fui como todos
Nunca tive muitos amigos
Nunca fui favorita
Nunca fui o que meus pais queriam
Nunca tive alguém que amasse
Mas tive somente a mim
A minha absoluta verdade
Meu verdadeiro pensamento
O meu conforto nas horas de sofrimento
não vivo sozinha porque gosto
e sim porque aprendi a ser só...

Por mais que eu queira pensar que não, nesse mundo existem tantas pessoas más. Fingem ser nossas amigas e quando descobrem nossos maiores medos, jogam na nossa cara e estampa para todos, como se fosse uma bandeira da vingança. ( isso já aconteceu cmg, e não foi somente uma vez) De certo modo, acho que sou muito ingênua e carente, sempre vou soltando tudo sobre mim por ser tão só, sem ter com quem conversar... sempre que encontro um, penso que encontrei uma pérola rara, uma jóia de grande valor e que depois, descubro que era apenas uma barata bijuteiria. Acredito e me envolvo muito com as pessoas, isso sempre me causa algum mal. Ou fico dependente da pessoa ou me decepciono demais. Espero demais das pessoas e isso é um grande erro. Relações intensas sempre são perigosas e parece que nunca aprendo isso! Sou tão sincera, tão intensa, tão transparente que não consigo aceitar tais ações das pessoas! Sou um livro aberto, quem tiver fôlego... que leia e se surpreenda a cada página!
Com o coração machucado e algumas marcas a mais na pele... termino esse texto, com a esperança que com mais uma pedra...eu ergo meu castelo!

 

quarta-feira, 9 de março de 2011

Quarta feira de Cinzas...

Até que enfim acabaram esses sons insuportáveis. Volta á rotina. O trabalho me espera!
Cinzas? Talvez eu esteja em cinzas, mas não porque eu quero e nem porque estou de ressaca de tanto pular carnaval... mas sim porque eu tenho um coração vazio! Uma alma calada! Uma lágrima sem sentimento! Palavras sem sentido! Resumindo: uma vida sem VIDA!
Não acredito mais em felicidade, amor ou coisa parecida... Parece uma grande utopia pensar que tudo isso pode modificar o fel da depressão. Hoje um rapaz do meu trabalho apareceu com as alianças do casamento dele, ele todo feliz, com o sorriso mais iluminado que vi na minha vida! Putz... Eu tive pena dele e ao mesmo tempo, pena de mim! Pena dele porque não sabe como os espinhos do casamento doem e uma grande pena de mim por ser tão vazia e inerte! Será que seria impossível alguém gostar de mim como aquele rapaz? Acho que sou indigna de sentimentos positivos! ( vítima de novo? nãoooooooooo) O brilho nos olhos dele era impressionante! Quem me dera sentir a energia daquele olhar, o pulsar daquele coração esperançoso... Até pareço uma velha falando, mas... sei lá se algum dia sentirei uma paixão novamente! O pulsar enlouquecedor de uma alma procurando por outra! Me pego ouvindo músicas românticas e flutuando em algo que desconheço, que não acredito! Bom, é uma sensação bastante estranha.. confesso! Sonhos e mais sonhos... melhor voltar pra Terra! XD Se bem que a Lua parece cada vez mais perto de mim do que a Terra. Tem horas que me pego pensando cada coisa! Acho quase impossível um outro ser humano viajar mais do que eu....rsrs  Um dia ainda venho aqui pra dizer tudo o que ando pensando... e já aviso: Não se assustem! 
Vontade de chorar até meu coração de encher de algo! Um amor talvez? Mera ilusão de uma boba romântica... Se nem a minha mãe me ama, quem dirá as outras pessoas? A minha mãe só me liga quando precisa de algum favor... puxa, como isso me machuca! Choro, Choro e parece que nunca chego a lugar algum! A vida segue sem emoção, sem sentido e eu, por obrigação, vou sobrevivendo; até o dia em que terei coragem de acabar com tudo isso! Ainda creio que ainda terei essa força de vontade e darei meu último suspiro... será que finalmente terei paz? Não sei.........
Bom, acabou meu sossego por aqui... minha cabeça parece que vai estourar! Pronto, rohypnol me espera...

terça-feira, 8 de março de 2011

Carnaval?!


Carnaval? Putz... uma das piores datas do ano pra mim. Acho que é apenas uma data que inventaram para fazer putaria ao ar livre e com um público enorme de bêbados e drogados semi nus pulando feito macacos alucinados... Mas enfim, em tese não vim aqui hoje falar sobre essa festa horrorosa.Apenas me fiz lembrar o carnaval do ano passado... onde eu estava internada no hospital psiquiátrico. Eu imaginava aquela folia toda do lado de fora, e ali os sons que ouvíamos era no máximo uns gritos, ou a enfermeira nos chamando para tomar os remédios. Até senti falta dessa folia, ali só se via doentes mentais em sua extrema fragilidade; isso me deixava triste. Como um ser humano pode chegar áquele ponto? Por que isso tudo nos sobrevém? Como uma doença pode regredir a inteligência humana em tão pouco prazo? Puxa, nem acredito que essa fase se passou e que sobrevivi a ela! Andei um passo que seja, hoje estou trabalhando! Não que eu esteja 100% mas estou "sociável". Nossa, foi uma época terrível mas necessária pra mim; refleti muito sobre tudo e entre aquelas grades eu imaginava um mundo melhor para mim onde eu não precisaria mais ser vigiada o tempo todo, nem dopada para não fazer besteiras; mas eu saí de lá e vi que em nada o mundo tinha mudado, as crises continuaram firmes, as alucinações também, a vontade de sumir, as agressões, poxa... será que um dia ainda me libertarei de tudo isso? Não sei... Já cri muito nisso, mas hoje me encontro com a minha fé bastante abalada. Naquele lugar, eu me lembro que eu sentava embaixo de uma árvore e lia o Salmo 71 e me perguntava: Por que tudo isso Senhor? O que eu fiz pra merecer essas perturbações na minha mente? Várias indagações e nenhuma resposta... eu olhava aquele céu azul, aqueles pássaros cantando alegremente, o vento balançando as folhas das árvores e sentia uma paz dentro de mim que passava ao olhar pro lado e ver aquelas pessoas agindo feito animais mas sem conciência do que estavam fazendo, é muito deprimente isso tudo! Até que parei de ir para os passeios "de sol" dos internos, ficava no quarto o dia todo, dormindo e chorando e aguardando anciosa a visita do meu pai ou do meu marido ( fiquei lá uma semana, minha mãe nunca foi me visitar... isso me dói feito uma facada afiada), esse era o único momento que eu esquecia um pouco do que estava acontecendo. Lá as madrugadas eram longas e os dias mais ainda, eu ficava muito nervosa, chorava muito, não aceitava a situação em que me encontrava! Cheguei a brigar com uma psiquiatra, juro que por pouco eu não avançava nela! ( essa minha agressividade é terrível). Confesso pra vocês que tem dias que eu desejo muito estar lá... me recolher da realidade, viver entre grades e remédios...ver o sol uma vez por dia, comer e dormir sem me preocupar com nada.( é loucura ne?) ás vezes também acho que é loucura, mas quem disse que nossos pensamentos precisam de fundamentos?!
Bom, me perguntaram se estou em crise... pra ser sincera? Acho que nunca saí dela! Me olho no espelho e continuo me odiando por quem sou e pelo que vejo, daria tudo para me amar em todos meus gestos mas não posso tapar o sol com a peneira. Nem venham dizer que estou me fazendo de vítima e bla bla bla... estou abrindo meu coração aqui, e não estou nem aí se serei compreendida ou não... preciso me esvaziar de muitos pensamentos que confundem tanto minha mente.
Bom, fico por aqui... muito o que falar mas nada á sentir!